Presidente do Figueirense garante luta jurídica pelo título do Catarinense Alvarélio Kurossu/Agencia RBS

Foto: Alvarélio Kurossu / Agencia RBS

Chateado, o presidente do Figueirense, Wilfredo Brillinger, impediu que seus atletas e comissão técnica recebesse as medalhas de prata pelo vice-campeonato do Catarinense. Mas, de forma enérgica, o cartola alvinegro garantiu que o clube da Capital irá até as últimas instâncias da Justiça Desportiva para trazer o título para o Estádio Orlando Scarpelli.

::: JEC empata, fica com a taça, mas título será confirmado no tribunal
::: Leia tudo sobre o Campeoanto Catarinense


— Se a justiça for feita nós é que merecemos o título. Hoje teve um grande desrespeito com a instituição Figueirense Futebol Clube. A partir do momento que o Tribunal marca julgamento e recomenda que as taças não sejam entregues em caso de empate não se pode entrar as premiações. Como presidente do Figueirense eu lamento profundamente. O Joinville é o único responsável por essa confusão toda e não podemos ser punidos pelo erro deles — decretou Brillinger.

Confiante da vitória no Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC), Wilfredo Brillinger garante força total dos advogados alvinegros para reverter o resultado para o Figueirense.

Entenda o caso

No empate por 0 a 0 com o Metropolitano, na última rodada do Hexagonal Semifinal, o JEC relacionou o atleta André Diego Krobel sem ele ter um contrato profissional — obrigatório para jogadores que completaram 20 anos.

A procuradoria do TJD-SC fez a denúncia na última quarta-feira e o presidente do Tribunal, Robson Vieira, proibiu a Federação Catarinense de Futebol (FCF) de homologar o título em caso de empate. Com julgamento marcado para terça-feira, a FCF espera a definição desse imbróglio jurídico para homologar o Joinville campeão.

O empate por 0 a 0 com o Figueirense fez a festa começar na Arena, mas apesar de ter levantado a taça, o título ainda não é oficialmente do JEC, pois o Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina (TJD-SC) determinou que o título não seja homologado pela Federação Catarinense de Futebol (FCF) após o fim do julgamento de irregularidade no contrato do atleta André Diego Krobel.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história