Delfim afirma ter condições de assumir "até a Presidência da República" Divulgação/FCF

Foto: Divulgação / FCF

Um dos pontos previstos para serem abordados pela assembleia geral da CBF acabou ficando fora da pauta. A ideia da cúpula da entidade era promover mudanças no status dos vice-presidentes, mas o vice mais velho continua sendo o primeiro na linha de sucessão, caso haja algum impedimento com o presidente titular.

Assembleia da CBF aprova mudanças no estatuto e limita reeleição do presidente

Como José Maria Marin está afastado, Delfim Peixoto é hoje o vice mais velho. Presidente da Federação Catarinense, ele comemorou o desfecho da situação.

— Teve uma reunião, para qual eu não fui premeditadamente convidado, e eles tramaram uma mudança. Eu sou macaco velho e fechei com 17 (presidentes). Maioria absoluta. Se fosse para voto, o estatuto, o Marin, ganharia — revelou Delfim, que diz estar pronto para assumir a CBF e até o país:

Segundo FBI, conta de Ricardo Teixeira em Mônaco é suspeita

— Eu nunca pensei em ser presidente da CBF. Mas me perguntaram e eu digo: lógico que estou preparado para ser presidente da CBF, de escola de samba e até da Presidência da República. Se o Lula foi, por que eu não posso ser?

O poder dos vices pode voltar a ser discutido antes da próxima eleição.

Protesto contra a CBF em Porto Alegre reúne dezenas de pessoas

*LANCEPRESS
 Veja também
 
 Comente essa história