Roberto Alves: as histórias dos confrontos entre Avaí e Chapecoense reprodução/Reprodução

Chapecoense estendeu uma bandeira contr ao Avaí em 1977

Foto: reprodução / Reprodução

O encontro entre Avaí e Chapecoense é recheado de casos raros no futebol. Só em 1977 foram vários até com o Avaí sendo considerado persona non grata em Chapecó. Uma vitória do Verdão no então Índio Condá em maio daquele ano por 1 a 0 incendiou o jogo do returno por conta de acontecimentos extracampo.

Confira outras notícias sobre o Avaí
Leia outras notícias sobre a Chapecoense

Transferência

Eram os dois melhores times do Estadual em 1977 e o Avaí esperava o segundo jogo para junho no Adolfo Konder. No dia marcado, a Federação mandou avisar que o jogo seria no Orlando Scarpelli cedido pelo Figueirense em ofício enviado por Heitor Pasqualotto, então vice-presidente da FCF, e presidente de honra da Chapecoense sem nenhuma justificativa.

Dois estádios

O Avaí entrou na Justiça para se ressarcir de prejuízos e foi para o Adolfo Konder com a Chapecoense indo para o Scarpelli. O árbitro Dalmo Bozzano foi para onde a Federação mandou, Orlando Scarpelli. Não fez a súmula e prometeu relatório dos acontecimentos. Não houve o jogo.

Caso Cosme

O Avaí viu-se obrigado a jogar uma partida extra para decidir o título de 1977, em Chapecó. Havia na época o escândalo do caso Cosme, um atleta da Chapecoense que atuou irregularmente. A decisão foi em 30 de outubro, com vitória do Verdão por 1 a 0 num jogo com cara de batalha campal.

Festa

Ao som dos sinos da catedral a torcida invadiu a avenida Getúlio Vargas para comemorar o título. Aconteceu de tudo naquele jogo. Inclusive, na viagem do Avaí, em quatro pequenos aviões. Um deles, em pleno voo, abriu a porta quando sobrevoava Joaçaba, apavorando Dacica e Orivaldo que estavam bem perto.

Amarelos

Havia em Chapecó um narrador esportivo chamado Telles da Silva. Adorava jogar a torcida contra a Capital. Convidou a imprensa para um churrasco em sua residência. Saiu mais cedo e foi para a rádio abrir a jornada esportiva que começou assim:

— Torcedor de Chapecó. Os amarelos estão todos na minha casa. Comendo da minha comida, bebendo da nossa bebida e falando mal de Chapecó.

Pronto, confusão feia para chegar ao estádio.

O Troco

No ano seguinte, o Avaí deu o troco na Chapecoense. o clube retirou-se do campeonato e o Verdão perdeu o título nos tribunais para o JEC.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história