Florianópolis recebe em outubro etapa do WQS de surfe Guto Kuerten/Agencia RBS

Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

Com importantes seis mil pontos em disputa na corrida pela vaga à elite mundial de 2016, o Red Nose Pro 15 Florianópolis será disputado entre os dias 20 a 25 de outubro, na Praia do Santinho, no Norte da Ilha.

Confira outras notícias de surfe

A 32ª etapa do Circuito Mundial Qualifying Series (QS) abre a perna brasileira nesta reta final da disputa pelas dez vagas à elite dos top 34 da World Surf League (WSL) e distribuirá US$ 150 mil em premiação, sendo US$ 25 mil ao vencedor.

Serão cerca de 170 surfistas de 24 países e entre os nomes confirmados, os atletas que figuram entre os dez primeiros do ranking: os brasileiros Alex Ribeiro e Caio Ibelli, o norte-americano Kanoa Igarashi, o australiano Ryan Callinan e o francês Joan Duru, garantindo um excelente nível técnico. Outros surfistas do Brasil que seguem na "briga" por vagas também estarão competindo na etapa, como Michael Rodrigues (vencedor da disputa catarinense em 2015, realizada na praia da Joaquina), Jessé Mendes, Bino Lopes, Hizunomê Bettero, Thomas Hermes, Heitor Alves e Deivid Silva.

— O Red Nose Pro 15 também é uma excelente oportunidade para os atletas catarinenses poderem competir em casa, na busca de melhores resultados — disse o presidente da Fecasurf, Fred Leite.

Para o gerente da WSL South America, Roberto Perdigão, a realização da etapa é fundamental para manter um calendário consistente.

— Depois da conquista do título mundial do WT 2014 pelo Gabriel Medina e com a fantástica participação dos brasileiros na temporada de 2015 da WSL, vencendo a maioria das etapas do WT e do QS mundo afora, obter um bom resultado no Red Nose Pro15 Florianópolis SC, que abre a perna brasileira de final de ano, antes das etapas do Havaí, pode favorece os surfistas sul-americanos — afirma.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história