"A torcida bateu os pênaltis junto", comemora Guto Ferreira após vaga da Chapecoense Sirle Freitas/Especial

Foto: Sirle Freitas / Especial

Uma mudança de atitude na torcida da Chapecoense foi apontada como um dos principais fatores da classificação para as quartas de final da Sul-Americana pelo técnico Guto Ferreira. A equipe catarinense enfrentará o River Plate.

— A torcida não desistiu da gente, empurrou, jogou junto e bateu os pênaltis junto — disse o treinador.

Chapecoense faz história e se classifica para enfrentar o River Plate
Veja como foi o minuto a minuto do jogo
River Plate elimina a LDU e pode ser rival da Chapecoense

O técnico destacou que o grande avanço foi a reação após levar o gol logo a três minutos de jogo e ir buscar o empate, coisa que não vinha ocorrendo nos jogos anteriores.

O presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro, disse que já na chegada do time após a derrota por 3 a 0 para o Sport, na segunda-feira, a recepção de torcedores apoiando o time começou a ajudar a formar um clima diferente.

Na chegada da delegação ao estádio na noite desta quinta-feira, uma recepção com fogos de artifício já preparou o clima para as dificuldades que os jogadores iriam enfrentar.

Leia mais sobre a Chapecoense
Confira a tabela da Série A

Tanto o presidente quanto o técnico ressaltaram uma mobilização na cidade para apoiar o time. Dentro de campo, o time também mostrou outra atitude, com doação total para superar a dificuldade de jogar um tempo com um jogador a menos.

Guto Ferreira reclamou da expulsão de Wanderson e lembrou também da expulsão no primeiro jogo, de Igor. Ele considerou ambas injustas.

— Foi uma vitória do bem, da mobilização de uma comunidade, da mobilização de uma equipe — declarou.

Ao final o treinador disse estar feliz por poder participar de um momento histórico do clube.

 

Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Brasileiro
Guia Online do Campeonato Brasileiro

DIÁRIO CATARINENSE - Chapecó
 Veja também
 
 Comente essa história