Chapecoense perde para o River, mas gol de Maranhão mantém esperança de classificação Eitan Abramovich/AFP

Sánchez (E) fez dois gols do River e Manhão o da Chapecoense

Foto: Eitan Abramovich / AFP

A Arena Condá terá que mais uma vez se transformar em um caldeirão, foi assim que a Chapecoense conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana ao eliminar o Libertad nos pênaltis. O torcedor do Verdão terá que ser o diferencial do time na partida contra o River Plate na próxima quarta-feira, dia 28, às 22h. No Monumental de Núñez, o Verdão perdeu para o atual campeão do torneio e da Libertadores, mas o gol de Maranhão, feito aos 36 minutos do primeiro tempo, dá ao time do Oeste de Santa Catarina o direito de sonhar com a semifinal.

Roberto Alves: "É normal e possível a Chapecoense reverter a situação"
Faraco: "Chapecoense não fez feio"
Veja como foi o jogo no nosso lance a lance

A derrota por 3 a 1 para os argentinos obriga a equipe catarinense a vencer a partida de volta por 2 a 0 para continuar no torneio. Algo que pode parecer quase impossível, mas para quem nem estava na quarta divisão nacional há sete anos sonhar com o improvável é um direito.

Confira outras notícias da Chapecoense
A cobertura do DC direto de Buenos Aires

A Chapecoense não teve medo de enfrentar o melhor time da América do Sul. Com mais 50 mil torcedores no estádio, o Verdão soube segurar o jogo até os 19 minutos do primeiro tempo quando Sánchez arriscou de fora da área e acertou o canto direito do goleiro Danilo.



O gol poderia desestabilizar o time catarinense, mas não foi isso que aconteceu. A equipe voltou a colocar a bola no chão e tentou buscar a velocidade dos pontas Maranhão e Willian Barbio. Aos 36, o contra-ataque funcionou: Túlio de Melo desviou de cabeça, Barbio também e Maranhão surpreendeu a defesa dos hermanos para fazer o gol de empate.

Falhas que custam caro para o Verdão  

O início da segunda etapa também foi de jogo controlado, mas tudo mudou quando Pisculichi cobrou falta e o goleiro Danilo não conseguiu fazer a defesa. O segundo gol da River Plate deu tranquilidade aos argentinos e fez a Chapecoense se arriscar mais. O time do Oeste não conseguiu se encontrar em campo e defesa acabou errando quando foi pressionado. Foi assim que Sánchez fez seu segundo gol, aos 40 do segundo tempo, aproveitando um erro da zaga do Verdão que não conseguiu cortar a bola dentro da área.

FICHA TÉCNICA

RIVER PLATE (3)


Barovero; Mercado, Maidana, Balanta, Casco; Sánchez, Kranevitter (Ponzio), González (Viudez), Pisculichi (Martínez); Mora e Driussi

Técnico: Marcelo Gallardo  

CHAPECOENSE (1)

Danilo; Apodi, Neto, Vilson, Dener; Gil, Cleber Santana, Camilo; William Barbio (Ananias), Maranhã (Tiago Luís)o e Túlio de Melo

Técnico: Guto Ferreira

Gols: Sánchez (R), aos 19, e Maranhã (C), aos 36 minutos do 1º tempo. Pisculichi (R), aos 17, e Sánchez (R), aos 40 minutos do 2º tempo
Cartões amarelos: Balanta (R); Gil (C)
Arbitragem: Jonathan Fuentes, auxiliado por Mauricio Espinosa e Richard Trinidad (trio do Uruguai)
Local: Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires



Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Brasileiro

Guia Online do Campeonato Brasileiro



DIÁRIO CATARINENSE - Chapecó
 Veja também
 
 Comente essa história