Com reservas, seleção olímpica do Brasil goleia o Haiti por 5 a 1 RAPHAEL ALVES/AFP

Foto: RAPHAEL ALVES / AFP

A Seleção Olímpica do Brasil goleou o Haiti por 5 a 1, nesta segunda-feira, na Arena da Amazônia, em Manaus. Os gols foram marcados por Maicon e Vinícius Araújo no primeiro tempo e por Gabriel Jesus e Gabriel "Gabigol" (dois) na etapa final. Belford descontou para os rivais. Esta foi a segunda vitória brazuca nos amistosos que o time treinado por Rogério Micale fez na capital amazonense (na sexta-feira o time goleara a seleção principal da República Dominicana. E mais uma vez contou com um ótimo público. 27.282 presentes (22.774 pagantes) e renda de R$ 713.855,00.

Rachão animado e com velhas referências encerram preparação da Seleção

Rival mais qualificado do que a República Dominicana (no ranking da Fifa é o número 77 e os dominicanos estão em 119°), vindo de uma boa campanha na Copa Ouro (caiu nas quartas) e de uma vitória por 3 a 1 sobre El Salvador na sexta-feira passada, o Haiti deu indícios de seria um adversário mais complicado para os garotos brasileiros, até porque o treinador Rogério Micale escalou os jogadores considerados reservas e que não atuaram na derrota para a França e na goleada sobre os Dominicanos. Por isso, o jogo começou complicado, com os haitianos Monumat e Nazon dando trabalho aos defensores brazucas, a ponto do lateral-direito Maicon logo ter levado um amarelo ao fazer uma falta.

Dunga diz que está "sem dormir direito" para que a torcida volte a sorrir

O Brasil tocava muito a bola, mas apenas Valdívia (o Colorado entrou com a camisa 10) dava velocidade, principalmente quando atuava pela esquerda do ataque. Mas o Haiti se fechava muito bem e só foi vazado 35 minutos, quando o volante Wallace, da intermediária, fez um lançamento rasteiro para Maicon. O lateral que atua no Livorno das Itália que entrou nas costas da marcação e bateu no canto do goleiro Ceus. Um gol que lembrou o que o lateral fez contra a República Dominicana (naquela partida, atuando como lateral-esquerdo, recebeu de Dória).

Dani Alves pede que Seleção não pague pelos problemas do Brasil

O gol descontrolou o setor defensivo do Haiti. Aos 41 minutos saiu o segundo gol, numa falha gritante dos visitantes. Após receber uma atrasada no fogo, o goleiro Ceus rechaçou mal demais. O santista Gabriel conseguiu dominar a bola e, vendo o companheiro Vinícius Araújo muito melhor colocado, tocou para o cruzeirense bater com categoria, ampliando para 2 a 0.

Tite afirma que pensará na Seleção somente em 2018

No segundo tempo, o Brasil voltou com duas alterações, o lateral Wendell no lugar de Maicon e Gabriel Jesus na vaga de Vitinho. Logo aos quatro minutos a revelação palmeirense mostrou serviço. Após cruzamento de Valdívia pela direita, Gabriel Jesus apareceu livre e tocou de primeira. 3 a 0. Os erros de marcação do Haiti eram muitos e o Brasil se aproveitou disso para fazer mais gols. Aos 37, Felipe Anderson, que acabara de entrar no lugar do aplaudidíssimo Valdívia, levou uma gravata de Andrew na área. Gabriel cobrou e ampliou. Aos 41, Felipe Anderson recebeu dentro da área e deu um presente para Gabigol, quase em cima da linha, ter o trabalho apenas de tocar para o gol e marcar o seu segundo gol na partida.

Diogo Olivier: clubismo avança sobre a Seleção Brasileira

No minuto seguinte, Belford fez uma bonita jogada e fez o gol de honra que levou ao delírio os cerca de 100 torcedores haitianos que marcaram presença na Arena da Amazônia.

*LANCEPRESS

LANCEPRESS
 DC Recomenda
 
 Comente essa história