DC vai acompanhar a epopeia dos torcedores guerreiros da Chapecoense Júlio Cordeiro/Agencia RBS

Foto: Júlio Cordeiro / Agencia RBS

Acostumados a verdadeiras sagas para acompanhar o time da Chapecoense , alguns torcedores farão 1,3 mil quilômetros de Chapecó até Buenos Aires, na Argentina, para acompanhar o confronto contra o River Plate, amanhã, às 22h, no Monumental de Núñez. E o Diário Catarinense estará junto à Chapecoense nessa jornada épica. Estamos no ônibus com a torcida para encarar 20 horas de viagem até Buenos o palco da partida. Traremos todos os detalhes da estada do elenco do Verdão em terras portenhas.

TEMPO REAL: Acompanhe a viagem da torcida dentro do ônibus
Leia a entrevista exclusiva de Apodi ao DC

Confira o vídeo com detalhes da viagem da torcida:



São 20 horas de viagem até a capital portenha. Pelo menos três ônibus estão confirmados. Um deles sai às 13h da Arena Condá, com torcedores, dirigentes e jornalistas.

Outro às 14h do bairro Bela Vista. Um terceiro sai às 17h, também da Arena Condá, com integrantes da torcida organizada Guerreiros do Verdão.

Suspensos na Série A, Cleber Santana e Vilson serão titulares contra o River
Apodi pronto para surpreender mesmo sob forte pressão

Somente nestes ônibus irão cerca de 150 pessoas. Mas a expectativa da direção da Chapecoense é de cerca de 200 torcedores.

— Reservamos 200 ingressos — informou o gerente de futebol, Carlos Miguel Almeida. Alguns devem ir de avião. O presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro, espera também o reforço de torcedores dos adversários do River Plate.

Um dos organizadores das excursões, Rodrigo Atamis dos Santos, disse que a procura foi bem maior do que a viagem para o Paraguai, onde a Chapecoense enfrentou o Libertad, nas oitavas de final da Copa Sul Americana.

— O pessoal ficou mais animado depois da vitória sobre o Grêmio — avaliou.  Até o Paraguai foram cerca de 40 torcedores.

Entre eles estava o empresário Airton Pin, que vai também para a Argentina. Apesar do melhor momento do time, ele também espera um adversário mais difícil.

— O River é mais time que o Libertad —  avaliou.

Rodrigo dos Santos também acompanhou o time no Paraguai e já participou de vários momentos históricos da Chapecoense. Ele faz excursão para torcedores desde a década de 90. Uma das viagens mais marcantes foi para Lucas do Rio Verde-MT, onde a Chapecoense obteve a classificação para a Série B, em 2012, contra a Luverdense.

Leia mais sobre a Chapecoense
Confira a tabela da Série A

— Depois de 30 horas de viagem chegamos em Chapecó e fizemos uma carreata — lembrou. Agora ele espera novamente que a torcida possa comemorar mais um bom resultado.


Clique na imagem e acesse o Guia Online do Campeonato Brasileiro
Guia Online do Campeonato Brasileiro

DIÁRIO CATARINENSE - Chapecó
 Veja também
 
 Comente essa história