Dupla de peso está de volta ao JEC Leo Munhoz/Agencia RBS

Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

Eles foram peças-chave para a conquista da Série B no ano passado e voltarão a atuar juntos neste fim de semana. Conhecidos por fortalecer a proteção à defesa, Naldo e Anselmo estão confirmados como titulares do Joinville de PC Gusmão para o duelo contra o Inter neste sábado, às 18h30. Mas ter os dois atletas à disposição juntos, durante 90 minutos, foi fato quase raro neste ano.

Tudo começou porque Anselmo sofreu com duas graves lesões musculares, que o afastaram durante quase todo o Campeonato Catarinense. Neste período, Naldo jogou “sozinho”.

Na Série A, a fase ruim do JEC, as trocas de técnico, suspensões e lesões também atrapalharam o encontro da dupla. Até o momento, Naldo e Anselmo só jogaram juntos, durante 90 minutos, em oito ocasiões. O retrospecto é razoável – três vitórias, dois empates, três derrotas, nove gols sofridos e um aproveitamento de 45%.

O desempenho cresceu nas mãos de PC Gusmão. Com a dupla, o atual técnico do JEC fez quatro jogos, venceu duas vezes (Cruzeiro e Fluminense), empatou uma (Vasco) e perdeu apenas um jogo (contra o Grêmio). O aproveitamento neste período é de 58% e o número de gols sofridos caiu para três.

No jogo contra o Fluminense – o último em que a dupla atuou junta durante os 90 minutos –, Anselmo e Naldo foram até protagonistas no gol de Mário Sérgio, em jogada que começou com Anselmo e teve assistência de Naldo.

Após isso, Anselmo se lesionou, voltou, mas aí foi vez de Naldo se lesionar. Agora, estão novamente prontos.

— A perna está forte, boa. Estou feliz por voltar a jogar  e ter a resenha com o pessoal — disse o recuperado Naldo.

— Com Naldo, me dou melhor, por questão de entrosamento — completou Anselmo.

Números/Naldo e Anselmo
Com PC Gusmão

*4 jogos
2 vitórias
1 empate
1 derrota
3 gols sofridos
58% de aproveitamento

 

Com PC, Adilson e Hemerson
*8 jogos
3 vitórias
2 empates
3 derrotas

9 gols sofridos

45% de aproveitamento

 

*quando estiveram em campo durante 90 minutos

A NOTÍCIA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história