Internacional interrompe a sequência de vitórias do JEC Félix Zucco/Agencia RBS

Nem a forte marcação do JEC foi suficiente para impedir a derrota

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

O Joinville marcou duro, jogou de igual para igual com o Internacional, atacou com perigo no fim do jogo, mas não conseguiu segurar o empate e perdeu por 1 a 0 na tarde deste sábado, em Porto Alegre.

Anselmo foi o melhor pelo JEC. Confira nota dos jogadores

Com o resultado negativo, o time volta a se complicar na luta para sair da zona do rebaixamento. 

O jogo começou com as duas equipes se estudando. Aos quatro minutos Anselmo teve a chance de entrar com a bola dominada na área do Internacional, mas não conseguiu concluir.

Aos seis minutos, Lucas Crispim chutou de longe e obrigou o goleiro Alisson a fazer a primeira defesa do jogo.

Confira todas as informações sobre o JEC na Série A.

Perto dos 30 minutos do primeiro tempo, o JEC conseguiu manter a posse de bola no ataque. Mas o lado direito da defesa continuava vulnerável. Por ali, Vitinho, Rodrigo Dourado e Valdívia tiveram boas oportunidades. O goleiro Agenor fez pelo menos duas boas defesas.

Os últimos minutos da primeira etapa foram dramáticos para o JEC. O goleiro Agenor e o zagueiro Rafael Donato se atrapalharam dentro da área e por pouco o Inter não abriu o placar.

No segundo tempo, D'Alessandro, que chegou a ser considerado o melhor jogador da competição no primeiro turno, entrou no lugar de Alex e mudou a história do jogo. Foi dele o cruzamento que originou o gol do Inter.

Mas antes, aos 15 minutos, Anselmo entrou livre pela direita e chutou cruzado. Seria o gol do JEC, o gol do jogo, o gol que mudaria tudo. Mas a bola saiu pela linha de fundo com um leve e salvador toque de Alisson.

E aí, aos 19 minutos, Vitinho fez de cabeça o gol do Inter. Sozinho, no meio da área, sem marcação, nem precisou pular muito para deslocar Agenor.  Willian Pop teria empatado logo seguida se o juiz não tivesse dado falta do atacante no goleiro do Inter.

O JEC foi pra cima nos minutos finais. Pressionou. Teve boas chances, mas não conseguiu fazer o gol.

Agora, serão apenas seis jogos para sair da zona do rebaixamento. Três fora (Ponte Preta, Avaí e Cruzeiro) e três em casa (Santos, Vasco e Grêmio).

A NOTÍCIA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história