JEC vence a segunda consecutiva e deixa a lanterna do Brasileirão  Leo Munhoz/Agencia RBS

Foto: Leo Munhoz / Agencia RBS

O Joinville provou estar embalado e vivo na luta contra o rebaixamento no Brasileirão. A vitória por 1 a 0 sobre o Figueirense na noite deste sábado, na Arena, foi suficiente para tirar o Tricolor provisoriamente da lanterna, que voltou a ficar com o Vasco da Gama.

Leia mais notícias sobre o JEC

Confira a tabela de jogos e a classificação da Série A

Confira opinião de Elton Carvalho no blog Toque de Letra

Além de diminuir para quatro pontos a distância em relação ao próprio Figueira, o trunfo sobre o rival deixou o JEC apenas três pontos atrás do Avaí, a primeira equipe acima da linha que define os quatro clubes a serem rebaixados.

'É no campo que se ganha futebol, não fora', diz Edson Ratinho após a vitória

O gol salvador saiu em um cabeceio de Kempes, aos oito minutos do segundo tempo, numa bola cruzada por Diego pela esquerda. É a primeira vez que o Joinville consegue duas vitórias consecutivas na Série A. O resultado ainda amplia o retrospecto favorável do JEC diante do Figueira este ano: são quatro vitórias, dois empates e apenas uma derrota.

O JOGO

Primeiro tempo

As duas equipes não fizeram um grande primeiro tempo, mas o Joinville teve maior volume de jogo e esteve mais próximo de abrir o placar. O goleiro do Figueira, Alex Muralha, foi obrigado a trabalhar numa finalização rasteira de Kempes, aos 14 minutos, e em um chute de voleio de Ricardo Bueno, aos 24. A bola foi desviada com a ponta dos dedos no primeiro lance e espalmada na conclusão seguinte.

Antes, aos 12 minutos, quem quase balançou a rede para o JEC foi Diego, de cabeça, mas a bola passou ao lado do gol. Já o Figueirense teve a melhor chance do primeiro tempo aos 29 minutos, quando João Vitor recebeu dentro da área e arriscou o chute. A bola só não entrou porque Guti salvou de carrinho.

Aos 40 minutos, Kempes arrancou com liberdade e assustou Alex Muralha mais uma vez, mas mandou por cima da meta. 

Segundo tempo

Logo aos seis minutos da etapa complementar, foi a vez de Agenor brilhar debaixo da meta do Joinville: Juninho ficou com uma sobra de bola pela esquerda, de frente para o gol, e chutou rasteiro, mas Agenor agarrou com firmeza.

A resposta tricolor foi rápida e certeira. Apenas dois minutos depois, Diego cruzou pela esquerda, Kempes subiu alto e cabeceou para o fundo da rede, fazendo a torcida na Arena explodir de alegria.

Aos 15 minutos, o JEC quase ampliou com Ricardo Bueno, mas Alex Muralha fez grande defesa. Depois, a disputa voltou a ficar equilibrada e o jogo passou a ser mais pegado, sem grandes chances para os dois lados.

Melhor para o Joinville, que conseguiu segurar a vantagem até o apito final, mesmo com a expulsão de Kadu, aos 48 do segundo tempo, por cometer segunda falta em Carlos Alberto.





A NOTÍCIA
 Veja também
 
 Comente essa história