Manchester United e CSKA empatam em 1 a 1 na Rússia YURI KADOBNOV/AFP

Foto: YURI KADOBNOV / AFP

A fria Moscou presenciou nesta quarta-feira um duelo muito disputado entre CSKA e Manchester United. Com uma equipe melhor em cada tempo, nada mais justo que um empate. E foi o que aconteceu. Com gols de Doumbia, para os russos, e Martial, para os ingleses, o placar de 1 a 1 foi o perfeito retrato do duelo válido pela terceira rodada do Grupo B da Liga dos Campeões.

Autor de assistência decisiva, Wendell comenta empate de 4 a 4 na Liga dos Campeões: "Loucura"

Com o resultado, os Diabos Vermelhos chegaram aos quatro pontos, mesma pontuação e desempenho do CSKA (ambos marcaram e sofreram quatro gols). As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 3 de novembro, na Inglaterra.

Saiba quais os salários dos jogadores de Barcelona e Real Madrid

Os primeiros 45 minutos foram truncados. Um perde e ganha entre as duas equipes ocasionadas pelos erros de passes e tentativas equivocadas de ataque. O frio que fazia em Moscou (-1ºC) talvez tenha afetado mais aos ingleses, mesmo estes tão acostumados a baixas temperaturas. O Manchester se ressentia de ter apenas Martial e Rooney na frente, uma vez que Van Gaal optou em poupar Mata e Depay.

PSG e Real Madrid ficam no empate sem gols em Paris

Apoiado pela torcida, que não deixou de fazer barulho nem um minuto sequer, o CSKA era mais efetivo no ataque. E abriu o placar em grande jogada de Mario Fernandes. O brasileiro foi acionado à direita, deu um balão em Martial, que colocou a mão na bola. O lateral chegou a concluir a jogada, mas o juiz marcou pênalti. Emerenko cobrou, De Gea espalmou e a bola pegou na trave. No rebote, Doumbia estufou a rede inglesa.

Suárez diz que falta pegada ao Barcelona e critica parte da torcida

Na volta para o segundo tempo, todos esperavam que Van Gaal apostasse em uma equipe mais ofensiva. No entanto, o holandês optou por Fellaini na vaga de um apagado Schweinsteiger. Mesmo assim, o Manchester ficou mais arisco no setor ofensivo. Rooney começou a aparecer mais e a dar trabalho ao goleiro Akinfeev. E a pressão do United deu resultado. Valencia foi lançado na direita e cruzou na medida para Martial, de peixinho, empatar.

Com melhor posse de bole e a igualdade no placar, Van Gaal colocou Blind na vaga de Rojo. Com maior qualidade na saída de bola, o United seguiu com superioridade na posse de bola, mas sem muita objetividade na frente. Por isso, o técnico dos Diabos Vermelhos usou como última cartada a entrada de Depay. Mesmo insistindo na virada, uma chance real de gol não apareceu. O empate foi o resultado final e com gosto saboroso para os ingleses.

Wolfsburg faz dever de casa e lidera

Na Alemanha, o Wolfsburg se recuperou da derrota de virada na última rodada e fez sua parte em casa. Com gols de Dots e Kruse, os alemães venceram por 2 a 0 o PSV. Com o resultado, os alemães seguiram 100% dentro de seus domínios, chegaram aos seis pontos e assumiram a ponta do Grupo B. Os holandeses, com três pontos, estão na lanterna da chave. As duas equipes voltam a se enfrentar no dia 3 de novembro, em Eindhoven.

LANCEPRESS

LANCEPRESS
 Veja também
 
 Comente essa história