Pelé chama de "vergonha" a crise na Fifa Sajjas Hussain/AFP

Foto: Sajjas Hussain / AFP

Pelé descreveu nesta quinta-feira a crise de corrupção na Fifa como "uma vergonha". Porém, o ex-jogador não quis expressar apoio a qualquer um dos possíveis candidatos à presidência da entidade.

Suíça autoriza a extradição de Julio Rocha para os EUA

— É uma vergonha o que está acontecendo agora (com a Fifa), mas isso não é futebol, trata-se de algumas pessoas que trabalham com o futebol — disse em entrevista coletiva na cidade de Gurgaon, próximo de Nova Déli.


Imagens: AFP


Pelé, que está na Índia para promover o futebol de base, também falou de seu compatriota Zico, possível candidato à presidência da Fifa.

Romário: "Se Platini for eleito, a Fifa pode continuar a m... que vemos hoje"

— Eu disse (a Zico) que é muito forte, tem coragem, porque eu não gostaria de ser presidente da Fifa — declarou.

Aos 74 anos, Pelé se recusou a apoiar alguém na corrida para a presidência da entidade, e se limitou a dizer que gostaria que fosse "alguém agradável e respeitoso com os outros".

De olho na eleição da Fifa, Platini entrará com recurso contra a suspensão

*AFP
 DC Recomenda
 
 Comente essa história