Presidente da Federação Catarinense de Futebol vai a julgamento no STJD Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

Não é apenas o presidente Eurico Miranda que vai a julgamento no STJD, provavelmente na semana que vem. Nesta quarta-feira, a procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) também denunciou o presidente da Federação Catarinense de Futebol, Delfim de Pádua Peixoto Filho. O dirigente foi enquadrado no artigo 258 do CBDJ (agir de forma contra à ética e disciplina desportiva). A pena pode ir de 15 a 180 dias.

Presidente da FCF diz que vai processar Eurico: "É um bobo da corte"
Confira outras notícias de Delfim


A denúncia se deve, basicamente, por dois motivos: o primeiro é o fato de Delfim ter negado a acusação de Eurico Miranda, que afirmou que o presidente da Federação Catarinense costuma frequentar vestiários de árbitros. Na súmula do jogo entre Chapecoense e Vasco, pelo primeiro turno do Brasileirão, consta que o dirigente esteve antes e depois no vestiário da arbitragem. O segundo motivo é o fato de ter chamado o mandatário vascaíno de "mentiroso" e "idiota" publicamente.

Toda essa polêmica aconteceu após o empate entre Vasco e Chapecoense, quinta-feira passada, no Maracanã. Os vascaínos reclamaram do pênalti marcado a favor da equipe catarinense e uma penalidade que deixou de ser marcada para o Cruz-Maltino. Após a partida, Eurico Miranda concedeu duas entrevistas coletivas, uma na sexta e outra no sábado, na qual insinuou favorecimento aos clubes catarinense por conta de Delfim.

Existe a possibilidade de os dois dirigentes serem julgados no mesmo dia no STDJ.
LANCEPRESS
 Veja também
 
 Comente essa história