Roberto Alves: "A CBF não tem moral para impedir a Copa Sul-Minas Rio" Ricardo Wolffenbüttel/Agencia RBS

Foto: Ricardo Wolffenbüttel / Agencia RBS

Depois de autorizar a Copa Sul-Minas-Rio, a CBF recuou por conta da pressão de Eurico Miranda, ou melhor dizendo, de Rubens Lopes, o presidente da Federação do Rio de Janeiro, e resolveu comprar uma briga em nome da inconstitucionalidade da criação da liga nacional. Agora, a decisão de ter ou não a competição ficará a cargo de uma assembleia geral, terça-feira que vem, em que apenas as federações podem votar. A Liga já disse que vai realizar o torneio independentemente desta decisão.

Confira outras notícias do futebol
Outras notas de Roberto Alves

A luta continua


Alguns aspectos poderiam ser evitados com essa nova decisão da CBF:

- Primeiro: a entidade não tem moral para impor nada no momento no futebol brasileiro.

- Segundo: seu presidente está sendo expurgado do comitê da Fifa e da Comenmbol;

- E terceiro: a preocupação deles que depois do Botafogo ter manifestado interesse em participar da Copa esvaziou totalmente o futebol carioca, deixando o Vasco isolado.
DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história