Hyoran brilha na goleada da Chapecoense na Arena Condá Sirli Freitas,especial/Diário Catarinense

Garoto entrou no segundo tempo e mudou o jogo nos 4 a 0 sobre o Camboriú

Foto: Sirli Freitas,especial / Diário Catarinense

Com apenas cinco minutos em campo o meia Hyoran, da Chapecoense, marcou dois gols e encaminhou a vitória do Verdão, por 4 a 0, contra o Camboriú, na tarde deste sábado, na Arena Condá.  

Destaque do time dedica gols à esposa e à mãe
Técnico defende Silvinho após vaias
Confira a tabela do Catarinense

E o segundo foi digno do craque holandês Johan Cruyff, que inspirou o pai do jogador a homenageá-lo no nome do filho, dando uma forma ¿aportuguesada¿ do primeiro nome do comandante do carrossel holandês.

Hyoran comemora com garra Foto: Sirli Freitas,especial / Diário Catarinense

Depois de marcar o primeiro gol recebendo passe de Gil, com apenas um minuto em campo, Hyoran aproveitou um cruzamento para fazer o segundo de bicicleta. Isso que o Camboriú é quem jogava com o uniforme laranja, lembrando a seleção holandesa.

O jogador de 22 anos, que é natural de Chapecó, vibrou muito, principalmente no segundo gol. Também fez sinal para a arquibancada onde estavam seus familiares.

E só não fez o terceiro por detalhe, num chute cruzado, aos 30 minutos, que acabou indo para fora.

Mulheres tiveram entrada gratuita na Arena Condá. Estádio recebeu mais de 8 mil torcedores e bateu recorde do torneio Foto: Sirli Freitas,especial / Diário Catarinense


Mas até a entrada de Hyoran, o torcedor da Chapecoense sofreu. Do banco, o meia viu Kempes desperdiçar três chances em apenas 15 minutos de jogo.

A Chapecoense tinha dificuldades em superar a marcação do Camboriú, que se postou na defesa. 

Tanto que o primeiro chute em gol do Camboriú foi somente aos 20 minutos, com Chiquinho.

Gil teve a melhor chance da Chapecoense num chute que foi na rede, pelo lado de fora.

O segundo tempo começou burocrático. Até que, aos nove minutos, o técnico interino Alexandre Faganello, que substituiu Guto Ferreira, suspenso por um jogo, resolveu fazer duas trocas. 

Ele colocou Hyoran e Maranhão no os lugares de Silvinho e Ananias. Aí o jogo mudou. Com o gás de Hyoran, que tem apenas 22 anos, a Chapecoense marcou quatro gols. 

O terceiro foi de Kempes, aos 32 minutos, e o quarto aos 45, com Lucas Gomes. Com a vitória, a Chapecoense vai a seis pontos no returno, mantém a invencibilidade e o objetivo de vencer os dois turnos. 

Além disso o técnico Guto Ferreira descobriu que tem mais uma bela opção para o time. Já o Camboriú não somou pontos no returno e briga para fugir do rebaixamento.  

FICHA TÉCNICA 

CHAPECOENSE- 4: Danilo, Gimenez, Marcelo, Willian Thiego, Dener, Gil, Cleber Santana e Lucas Gomes; Ananias (Maranhão), Kempes (Perotti) e Silvinho (Hyoran). Técnico: Alexandre Faganello (Guto Ferreira estava suspenso) 

CAMBORIÚ- 0: Rodrigo, Thoni (Hegon), Vagner, Alessandro (Lucas Monterales) e Badé; Duda, Xipote, Eurico e Aldair; Chiquinho (Cadu) e André Lima. Técnico: Agenor Piccinin. Gols: Hyoran (CH), aos 10 e aos 14 do segundo tempo e Kempes (CH), aos 32 e Lucas Gomes (CH), aos 45.

Arbitragem: Willian Machado Steffen, Clair Dapper e Fabiano Coelho da Silva.Cartões amarelos: Alessandro (CB)Expuso: André Lima (CB), aos 29 do segundo tempo.Local: Arena Condá, em ChapecóPúblico: 8.842Renda: R$ 98.340  

 Veja também
 
 Comente essa história