O Barcelona segue reforçando sua filosofia de ser mais do que um clube. Na última terça-feira, o clube abriu uma sede em Nova York, mais especificamente um escritório na Big Apple, localizado na famosa Park Avenue, Manhattan.

Leia mais:
Barcos visita concentração da base do Grêmio em Buenos Aires
Veja como estão as Eliminatórias da Copa ao redor do mundo


Como embaixador, Ronaldinho Gaúcho esteve presente na inauguração da filial, além de outros eventos relacionados. Por uma iniciativa da Fundação FC Barcelona com a FutbolNet, o ídolo, que esteve no clube entre 2003 e 2008, voltou a vestir a camisa do Barça e fez a alegria de diversos jovens de uma escola no Bronx. Falou sobre os dois atuais astros do Barcelona e abriu o jogo quanto ao momento de largar o futebol:

– Já sou velho. Tenho 36 anos. Já não são 26 como antes e estou vendo o que vamos fazer para encerrar a carreira. A ideia é jogar mais um ano. Estou imerso em novos projetos, relacionados com a música e o futebol que, como sabem, são minhas duas paixões. Estou vendo as coisas novas que sempre gostei e veremos o que faremos neste ano – disse Ronaldinho, ao jornal Sport, para emendar:

Foto: Reprodução / Twitter/Barcelona

– Esperamos que o Messi continue assim, por seu meu amigo e porque o futebol precisa de gente como ele. Sobre Neymar, é bonito vê-lo fazendo história e tomara que possa realizar todos seus sonhos também com o Barça – finalizou.

De acordo com os catalães, o objetivo da sede nos EUA é "aumentar o escopo da presença internacional do clube e usá-la como ponto comercial para buscar formas de gerar lucros ao time". Em 2014, o Barça já havia aberto uma sede internacional, que foi em Hong Kong.

Ronaldinho iniciou a carreira profissional no Grêmio, em 1998. Jogou no Paris Saint-Germain, Barcelona (onde foi eleito o melhor jogador do mundo por duas vezes), Milan, Flamengo, Atlético-MG, Querétaro, do México, e Fluminense.

* LANCEPRESS E ZHESPORTES


 Veja também
 
 Comente essa história