Técnico do Uruguai classifica como "histórico" duelo com Brasil Rodrigo Arangua/AFP

Há 11 anos na seleção uruguaia, Oscar Tabárez elogiou o trabalho de Tite nas Eliminatórias

Foto: Rodrigo Arangua / AFP

O duelo entre Uruguai e Brasil, a partir das 20h desta quinta-feira, em Montevidéu, pelas Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018, é "histórico" e o mais "motivante" para os uruguaios, opinou o técnico da Celeste, Oscar Tabárez.

— É um jogo histórico, porque as duas equipes fizeram muito pelo futebol mundial — afirmou Tabárez, que comanda a seleção uruguaia há 11 anos.

Leia mais:
Uruguai tenta controlar a ansiedade antes de encarar o Brasil
Com lesão muscular, Zabaleta é cortado da seleção argentina
Griezmann quer ver Benzema de volta à seleção francesa 

O treinador, que não poderá contar com os suspensos Luis Suárez, atacante do Barcelona e estrela da seleção, e Fernando Muslera, goleiro do Galatasaray, sabe que terá pela frente uma "partida dificílima".

— Mas não há jogo mais motivante do que esse para nós — declarou Tabárez, que ressaltou a possibilidade de arrancar um resultado que permita "se aproximar na tabela do Brasil", líder das eliminatórias com 27 pontos, contra 23 do Uruguai, a seis rodadas para o fim da competição.

As Eliminatórias sul-americanas distribuem quatro vagas diretas para a Copa da Rússia, enquanto o quinto colocado disputará uma repescagem contra uma seleção da Oceania. 

Perguntado sobre o desfalque de Suárez, Tabárez se mostrou confiante com a atuação da equipe. A imprensa especializada especula que Diego Rolan, do Bordeaux, poderia ser o substituto de Suárez no ataque uruguaio, ao lado de Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain.

Tabárez reconheceu que Suárez "é um jogador com o qual você pode arriscar" quando está em campo e explicou que em confrontos contra o Brasil o fundamental é focar "no potencial do adversário", não tanto na "individualidade".

O técnico do Uruguai vez questão de elogiar a Seleção Brasileira.

— O Brasil é primeiro nas Eliminatórias e vem mostrando um grande futebol, com seis vitórias consecutivas — enfatizou Tábarez, que vê a equipe com um sistema de jogo "bem definido" após a chegada de Tite.

Contra Neymar e companhia, o objetivo uruguaio será "limitá-los em sua grande qualidade de ataque e chegar com uma atitude que corresponda à importância da partida".

— A esperança de vencer parte disso — completou. Em seguida, será preciso "defender bem, atacar bem e aproveitar as oportunidades".

Com 17 jogadores, a seleção uruguaia começou nesta segunda-feira a treinar para o duelo de quinta-feira contra o Brasil.

*AFP

 DC Recomenda
 
 Comente essa história