Lahm e Xabi Alonso se despedem do futebol em jogo do Bayern Fernando Gomes/Agencia RBS

Lahm foi campeão mundial pela Alemanha. em 2014

Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

O Bayern de Munique recebe neste sábado, às 10h30min (de Brasília), o Freiburg na Allianz Arena. O jogo pode parecer não ter tanta importância, uma vez que os bávaros já conquistaram o título do Campeonato Alemão com antecedência. Contudo, além de o rival ainda brigar por uma vaga na Liga Europa, a partida marcará a despedida de dois expoentes do futebol mundial nos últimos anos: Philipp Lahm e Xabi Alonso.

Os dois jogadores foram campeões mundiais nesta década e marcaram época na Europa. Xabi Alonso era titular da seleção espanhola que faturou duas Eurocopas (2008 e 2012) e a Copa do Mundo em 2010. Por outro lado, Lahm era o capitão da Alemanha em 2014, quando bateu a Argentina, no Maracanã, por 1 a 0.

Leia mais:

Philipp Lahm não se vê como treinador: "Não penso que isso seja para mim"
Grandes campeonatos nacionais da Europa chegam a rodadas decisivas
Real Sociedad conta com Willian José na busca por vaga na Liga Europa

O lateral de 33 anos havia se despedido da seleção alemã justamente após a Copa do Mundo de 2014. Para Lahm, o que o levou a pensar na aposentadoria do futebol profissional foi o preparo físico. O jogador afirmou que seu corpo já não suporta mais a maratona de jogos.

— Eventualmente ficou mais difícil encarar os duelos de meio de semana, para me recuperar e ficar em forma para o próximo jogo. Acordar de manhã depois de uma partida também não é tão fácil como costumava ser. Outra coisa é o sentimento do dia a dia no campo de treinamento. Sou capitão do time e quero dar o exemplo, quero que cada jogador me veja e saiba que sempre estou dando 100%. Sinto que eu não posso fazer mais isso — explicou o jogador, que foi revelado pelo Bayern de Munique, passou duas temporadas emprestado ao Stuttgart, até voltar em definitivo ao time da Baviera em 2005.

Lahm não escondeu a vontade de disputar mais uma final em sua carreira. O lateral faturou inúmeros títulos pelo Bayern: oito do Campeonato Alemão, seis da Copa da Alemanha, três da Supercopa da Alemanha, um da Liga dos Campeões e um do Mundial de Clubes.

— Obviamente, eu gostaria de ter uma outra decisão pela frente. Uma grande final de Liga dos Campeões ou de Copa da Alemanha seria uma ótima maneira de encerrar minha carreira. Por outro lado, isso significa que não tive pressão nas últimas semanas. Nós garantimos o título do Campeonato Alemão na 31ª rodada e, desde então, tive a oportunidade de aproveitar cada treino, cada coletivo, cada jogo e tudo que está ao redor. Tive mais tempo para aproveitar o final — disse.

Xabi Alonso, de 35 anos, também não escondeu que a despedida dos campos será uma tarefa difícil. O volante espanhol afirmou que será complicado ficar longe do ambiente ligado ao futebol.

— Vou sentir muita falta do barulho do estádio quando toco na bola, o ambiente que se vive, o cheiro da grama... Sei perfeitamente e já assumi interiormente que vou ter muitos momentos de nostalgia. Pouco a pouco já estou pensando no momento em que tudo vai acabar. Vou sentir alegria por tudo o que vivi, mas tristeza por encerrar uma parte tão importante da minha vida — comentou Alonso, em entrevista ao "Marca".

O experiente jogador enumerou ainda algumas decepções que teve ao longo da carreira.

— A primeira desilusão foi com a Real Sociedad, em 2003, quando estivemos muito perto de sermos campeões. Não ter ganho a Premier League com o Liverpool é outra espinha que levo porque ganhamos a Champions, Taça de Inglaterra e Supertaça. E no Bayern, claro, faltou-me conquistar uma Liga dos Campeões — completou.

Já o técnico Carlo Ancelotti disse nesta sexta-feira, em entrevista coletiva, ter sido um prazer comandar Lahm e Xabi Alonso no Bayern de Munique:

— Tem sido um dia emocionante. Estou orgulhoso de ter treinado estes jogadores. Qualquer técnico gostaria de comandá-los. Hoje estou um pouco triste porque perdemos dois jogadores importantes.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história