Melhorar atuação fora de casa é uma das metas do Criciúma para buscar acesso à Série A Fernando Ribeiro/www.criciuma.com.br

Foto: Fernando Ribeiro / www.criciuma.com.br

A meta do Criciúma para a Série B é uma só: o acesso. Para isso, é preciso mais do que vencer dentro de casa. O Tigre costuma fazer boas campanhas no Heriberto Hülse, mas, quando viaja, o retrospecto se torna desfavorável. No ano passado, por exemplo, a primeira vitória fora foi somente na 11ª rodada, depois de um empate e três derrotas. Para subir à Série A, além de ser um bom mandante, o Tigre precisa ser um visitante mais efetivo.

As últimas cinco participações do time catarinense na Série B foram em 2008, 2011, 2012, 2015 e 2016. Em 2008, teve a pior campanha nos jogos fora. O aproveitamento ficou em 12,28%, com apenas uma vitória, quatro empates e 14 derrotas. Nesse mesmo ano, o Tigre terminou o campeonato em 18º lugar, e caiu para a Série C, que jogou em 2009 e 2010. Em 2011, o desempenho fora não passou dos 21,05%, em 2015 chegou a 24,56% e no ano passado, com 6 vitórias, 3 empates e 10 derrotas, teve 36,84% de aproveitamento longe do Heriberto Hülse.

Com exceção de 2012, as outras participações do Tigre na Segundona são de campanhas fracas como visitante. No ano em que subiu o Tricolor teve aproveitamento de 52,63% fora do Majestoso, com 8 vitórias, 6 empates e cinco derrotas. O bom desempenho ajudou o Criciúma a voltar à elite no ano seguinte, com o segundo lugar após as 38 rodadas.

Efetividade longe do majestoso

Depois de terminar o Catarinense deste ano em terceiro e começar a caminhada no Brasileiro com derrota, o técnico Deivid quer o Tigre efetivo em casa. Em relação à postura do time nos jogos como visitante, pretende manter o esquema, com valorização da posse e do toque de bola. Ex-atacante, o treinador não gosta de jogar recuado, característica que o elenco já adotou e tem mostrado ao longo da temporada.

– No Brasileiro, o ponto, a vitória em casa é muito importante. Se você ganha em casa e busca ponto fora, você é sério candidato a subir. Também é um campeonato muito equilibrado, que se decide em casa, então você tem que ganhar a maioria dos jogos em seus domínios, que isso faz muita diferença – analisa o treinador.

Para incrementar os números e começar bem como visitante em 2017, o Criciúma foca no jogo contra o Oeste, em Barueri, para onde viaja nesta sexta-feira. A partida será no sábado, às 16h30min, na Arena Barueri.

Leia mais:

Atacante do Criciúma analisa erros e projeta caminhada na Série B: "A gente não vai mais bobear"

De volta, Paulinho comenta sobre o novo desafio: "Jogar no Criciúma já é uma pressão"

Atacante do Criciúma avalia derrota na estreia da Série B: "Tropeçamos nas nossas próprias pernas"

Confira a tabela da Série B

-- contentFrom:cms -->
 Veja também
 
 Comente essa história