Alemanha vence Austrália em estreia na Copa das Confederações Franck Fife / AFP/AFP

Foto: Franck Fife / AFP / AFP

A Alemanha venceu por 3 a 2 a Austrália, nesta segunda-feira (19), em sua estreia na Copa das Confederações da Rússia, em Sochi, numa partida em que a nova geração comandada pelo técnico Joachim Löw mostrou poder ofensivo, mas pecou pelos erros na defesa.

Com este resultado, a Alemanha se une na liderança do Grupo B ao Chile, que no domingo venceu por 2 a 0 a seleção de Camarões. Alemães e chilenos se enfrentam nesta quinta-feira, mesmo dia em que os camaroneses encaram os australianos.

Leia mais:

Oscar se envolve em confusão durante jogo na China
Florentino Pérez é reconduzido à presidência do Real Madrid
Manchester City está perto de contratar Daniel Alves, diz site

No primeiro tempo, os gols alemães foram marcados por Lars Stindl, aos cinco minutos de jogo, e Julian Draxler, aos 44, enquanto Tommy Rogic diminuiu para a Austrália aos 41.

Depois do intervalo, Leon Gortezka ampliou para a Alemanha aos dois minutos, pouco antes de Tommy Rogic marcar o segundo gol dos "Socceroos", aos 10.

A "Mannschaft B", repleta de jovens jogadores que serão testados por Low durante as Copa das Confederações, exibiu seu pedigree com um futebol vistoso, rápido e compenetrado, liderado por Goretzka pelo meio e Julian Brandt pela ponta direita. Com estes ingredientes, principalmente no primeiro tempo, criou diversas chances de gol.

No fim, a Alemanha acabou sendo punida pelos erros defensivos, que valeram dois gols aos australianos, mas conseguiu escapar com a vitória na estreia na Copa das Confederações.

Jovens talentosos

O time B da Alemanha não demorou para mostrar serviço ao técnico Joachim Löw.

Seguindo a receita que lhe valeu o título mundial em 2014, no Brasil, a Alemanha entrou em campo apostando na troca de passes rápidos, na movimentação dos jogadores e no bom aproveitamento das chances criadas.

Foi assim que a jovem equipe alemã abriu o placar logo aos 4 minutos de jogo, num rápido contra-ataque puxado por Brandt, que disparou pela direita e tocou para Stindl pegar de primeira da marca do pênalti.

O gol cedo deu a tranquilidade para a Alemanha impor seu toque de bola sobre uma Austrália que penou para criar qualquer perigo ao gol defendido pelo goleiro do Bayer Leverkusen Berndt Leno.

Enquanto Brandt, muito perigoso, se mostrava como um possível reforço para a seleção 'principal' da Alemanha que disputará a Copa do Mundo no ano que vem, outros penaram para mostrar serviço ao técnico Löw.

Foi o caso do centroavante Sandro Wagner. Atuando na posição mais carente da Alemanha desde a aposentadoria de Miroslav Klose, o jogador do Hoffenheim teve duas incríveis chances de ampliar o placar, mas desperdiçou.

Aos 16, Wagner recebeu cruzamento preciso de Goretzka, mas cabeceou para fora. Aos 23, ficou cara a cara com o goleiro australiano Matt Ryan, mas chutou rasteiro rente à trave pela linha de fundo.

A Alemanha foi desperdiçando seu domínio e as chances de ampliar o placar. Aos 40, acabou sendo punida.

O meia australiano Rogic recebeu a bola sozinho no meio de campo, encontrou uma marcação frouxa pela frente, avançou até a entrada da área e tentou a sorte duas vezes. Na primeira acertou a zaga. No rebote, mandou para o gol, empatando a partida.

A festa australiana não durou muito. Dois minutos depois, em mais um lance de inocência defensiva, a zaga dos "Socceroos" deixou Goretzka invadir a área e Luongo precisou dar um carrinho para tentar afastar o perigo, mas só acertou o pé do meia alemão. Pênalti claro.

Draxler foi para a cobrança e recolocou a Alemanha em vantagem no placar.

No segundo tempo, a Alemanha voltou com tudo do vestiário para selar a vitória e chegou ao terceiro gol logo aos 2 minutos com Goretzka, que entrou livre na área australiana, após ótimo passe de Kimmich, e estufou as redes.

Assim como no primeiro tempo, o gol acabou acomodando o time de Joachim Löw, que novamente sofreu com desatenção em bola parada.

Aos 10, a Austrália cruzou bola na área, a zaga da Mannschaft parou e Juric desviou na pequena área. Leno pareceu defender com facilidade, mas soltou a bola no pé do atacante australiano, que só empurrou para as redes.

Assim como tem sido rotina neste início de Copa das Confederações, em que já foi usado para validar ou anular três lances de gols nos três primeiros jogos, a vídeo-arbitragem, ou VAR, em sua sigla em inglês, voltou a ser usada, desta vez no gol de Juric.

Os árbitros de vídeo analisaram o desvio do atacante após o cruzamento na área, mas decidiram que a bola bateu no peito do jogador, e não na mão, validando o gol.

No restante da partida, a Alemanha se contentou em mandar na posse de bola e realizar substituições para testar novas peças, mas Löw terá que encontrar soluções defensivas que não comprometam o grande volume criado pela equipe no ataque.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história