O ambiente no Morumbi foi todo montado pela diretoria para lembrar a Libertadores de 1992, título que completou 25 anos neste sábado. Mas os jogadores atuais do São Paulo não honraram os nomes que levaram em suas camisas neste domingo. Em mais uma atuação irregular, perderam por 2 a 1 para o Atlético-MG, no Morumbi.

O time levou gol de Cazares, aos sete minutos de jogo, melhorou após o intervalo e empatou com Marcinho, antes do primeiro minuto do segundo tempo. Mas Rafael Moura definiu o resultado, aos 35.

Leia mais
Veja a tabela completa do Brasileirão
Torcedor corintiano agredido no Couto Pereira tem alta do hospital
Corinthians empata com Coritiba e vê liderança ameaçada pelo Grêmio

O São Paulo para nos dez pontos e perde força na briga por vaga na Libertadores. Volta a entrar em campo na quarta-feira, às 21h45min, em visita ao Atlético-PR, em Curitiba. Melhor para o Galo, que chega a nove pontos, sai das últimas posições e ganha ânimo para receber o Sport, na quarta.

Aos sete minutos, Lucão logo deu argumentos a quem sempre pede Lugano no seu lugar: entregou a bola no pé do Galo e, rapidamente, ela foi para Cazares, pouco incomodado, mandá-la para as redes.

Toda a confiança são-paulina sumiu à medida que se provava que a marcação não encaixava. O time só criou boas chances no primeiro tempo quando se armou para os contra-ataques, mas foi pouco. O Galo poderia ter ampliado.

Rogério Ceni desistiu de Wellington Nem no intervalo. Trocou-o por Thiago Mendes, que assumiu a ala direita e deixou Marcinho jogar na sua posição original, e o atacante precisou só de 46 segundos para mostrar seu valor, empatando e fazendo seu primeiro gol pelo clube.

Ceni seguiu tentando ajustar o time, abriu mão do 3-4-3, lançou a equipe à frente. Mas sua zaga não merece confiança, como ficou claro quando Rafael Moura definiu o placar.

* Lancepress


 Veja também
 
 Comente essa história