Chefe de arbitragem da CBF rechaça interferência externa, mas vê erro de comunicação Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Coronel Marinho, não quer dar corda às suspeitas de interferência externa na anulação do pênalti inicialmente marcado para o Avaí, neste domingo, contra o Flamengo.

Leia mais:
Avaí tem pênalti desmarcado e empata com o Flamengo em casa
Anulação de pênalti para o Avaí gera suspeita de interferência externa

Marinho ainda vai se comunicar com a equipe que atuou na partida em Florianópolis, inclusive com o inspetor de arbitragem, Nilson Monção, mas, além de negar a hipótese de interferência, apontou falha de comunicação entre a equipe de arbitragem, que só mudou a decisão cerca de dois minutos após a marcação da penalidade.

— De forma nenhuma, a interferência está de fora de cogitação. O erro de procedimento é em relação à comunicação da equipe, não é o padrão que estabelecemos. Mas interferência externa é sem chances — comentou Marinho.

A comissão de arbitragem certamente irá dar uma posição oficial sobre o lance completo na terça-feira, via site da CBF. A cada rodada, os lances polêmicos são analisados.

Leia outras notícias sobre o Brasileirão

*LANCEPRESS

 Veja também
 
 Comente essa história