Rodrigo Faraco: Cabo precisa dar sua cara ao Figueirense Cristiano Estrela/Agencia RBS

Foto: Cristiano Estrela / Agencia RBS

O novo treinador, Marcelo Cabo, pouco pôde fazer na estreia, na última sexta-feira. Na realidade, faz sua primeira real partida à frente do Figueirense nesta terça-feira, contra o Luverdense. Mas foi digna a sua iniciativa de comandar o time à beira do gramado, em Curitiba. A decisão pode ter o reflexo junto ao grupo de jogadores, já que o técnico assumiu a responsabilidade, servindo de escudo aos atletas em mais um resultado negativo. Isto, é claro, ainda é apenas um detalhe dentro de todas as necessidades do time atual do Figueirense. Além de um novo comandante, que indique o caminho do acesso ao time, e de alguém que sirva de escudo aos jogadores, o Furacão precisa definir como vai fazer para ter o equilíbrio entre ataque e defesa. Tem um meio que joga, mas tem uma defesa frágil e um ataque bonzinho com as defesas adversárias. Dois problemas estão claros: o lado esquerdo da defesa e a bola aérea defensiva – cinco dos 11 gols tomados foram assim. 

Leia mais comentários de Rodrigo Faraco

 DC Recomenda
 
 Comente essa história