Torcedor corintiano agredido no Couto Pereira tem alta do hospital GERALDO BUBNIAK/AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

Foto: GERALDO BUBNIAK / AGB/ESTADÃO CONTEÚDO

A Delegacia Móvel de Atendimento ao Futebol e Eventos da Polícia Civil do Paraná (DEMAFE-PR) confirmou, na tarde deste domingo, a alta hospitalar do torcedor corintiano Jonatan José Gomes Souza da Silva, de 29 anos, que foi agredido por torcedores do Coritiba nos arredores do estádio Couto Pereira horas antes da partida entre Coxa e Timão. O jogo terminou empatado em 0 a 0 pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O corintiano foi fotografado sorrindo no ônibus de caravana que traz os torcedores de volta a São Paulo.

Além da confirmação da alta de Jonatan, a Polícia Civil do Paraná também registrou a detenção de um homem de 24 anos que participou da retirada do corintiano do ônibus da caravana e do pisoteamento, além da autuação de mais três torcedores organizados do Coritiba, que foram encaminhados para a delegacia, assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de posse de drogas para consumo e foram liberados a seguir.

Leia mais
VÍDEO: torcedor é espancado em briga entre torcidas
Corinthians empata com Coritiba e vê liderança ameaçada pelo Grêmio

Segundo a Secretaria de Saúde do Paraná, Jonatan e mais um corintiano que estavam no Hospital do Trabalhador já foram liberados. Não há informações sobre os outros cinco que também foram socorridos e levados a outros hospitais. O caso de Jonatan, porém, era o mais delicado, e um delegado do DEMAFE chegou a dar o torcedor como morto, informação desmentida pouco depois.

De acordo com a Polícia, três ônibus e uma van que levavam torcedores do Corinthians ao Couto Pereira chegaram sem escolta policial e entraram em uma rua errada no acesso ao estádio. Eles pararam na esquina entre as ruas Mauá e Barão de Guaraúna, principal ponto de encontro da torcida do Coritiba, que iniciou o conflito atirando paus e pedaços de madeira. Os corintianos foram cercados e alguns desceram dos veículos para iniciar confronto físico.

Veja imagens do confronto

* Lancepress

 Veja também
 
 Comente essa história