Diante do Paraná, Criciúma faz o primeiro de três jogos que podem render o grupo de acesso Artes DC/Artes DC

Foto: Artes DC / Artes DC

Invicto há quatro jogos, com duas vitórias e dois empates, o Criciúma vai até Curitiba para enfrentar o Paraná, em duelo que pode recolocar o Tricolor novamente na perseguição dos quatro times da ponta de cima da tabela de classificação. O adversário está no G-4, e vai ser o primeiro da sequência de partidas valendo "seis pontos" que a equipe tem pela frente. O Tigre precisa pontuar no confronto desta sexta-feira, às 20h30min, no Estádio Durival Britto, pois depois vai receber o Vila Nova e o Internacional no Heriberto Hülse.

O Paraná é o melhor mandante da competição, com 83,3% de aproveitamento, vencendo 11 dos 14 jogos disputados em casa. O Tigre, por outro lado, é um visitante indigesto, o quinto que mais venceu fora de casa, com 42,8% de aproveitamento. No primeiro turno, quem venceu o duelo foi o time catarinense, mas o técnico Beto Campos sabe que a partida vai ser contra um time diferente, em ótima fase.

— Uma equipe que vem numa crescente nesse segundo turno, fazendo muitas vitórias. Sabemos da qualidade do adversário, mas é procurar dentro do que a gente já vem fazendo ter um jogo de equilíbrio, de qualidade, para podermos trazer pontos de lá — resumiu o treinador.

A atenção será redobrada, principalmente no quesito defesa. Beto destacou alguns pontos fortes do time paranista, como a bola parada, boa movimentação e toques rápidos. Ele espera um Criciúma compacto na marcação e que no momento certo, crie situações e possa balançar a rede.

Junto com o líder Internacional, o Paraná tem a defesa menos vazada, com média de 0,71 gol por jogo. Mais uma tarefa difícil para os artilheiros Alex Maranhão, Silvinho e Lucão.

Beto Campos não mexe no time, e vai repetir a escalação pela quinta vez. A manutenção do mesmo grupo, exceto na partida em que Maranhão cumpriu suspensão pelo terceiro amarelo, tem sido importante para o entrosamento.

Do outro lado, o time do técnico Matheus Rocha vem embalado e só perdeu duas no returno, e com 68% de chances de acesso, vai aproveitar o fator mandante como arma diante do Criciúma.

A sequência de pedreiras do Criciúma

Paraná
O Criciúma venceu o jogo no turno, no Heriberto Hülse. Porém, naquela ocasião, os paranistas estavam no meio da tabela. Desde então, estão em ascensão e dentro da zona de acesso há quatro rodadas, com sete vitórias e um empate nas últimas nove partidas.

Vila Nova
No primeiro encontro, o Tigre não decepcionou no jogo truncado disputado em Goiânia, de poucas oportunidades. Naquele instante da competição, o time comandado por Hemerson Maria estava no primeiro dos dois ciclos de G-4.

Internacional
O Carvoeiro por muito pouco não tem dois pontos a mais em sua conta por causa do primeiro confronto. Com uma proposta sólida, a equipe largou na frente na partida em Porto Alegre, porém sofreu o tento do empate nos acréscimos da etapa final.

Ficha técnica

Paraná: Douglas; Cristovam, Brock, Maidana e Igor; Gabriel Dias; Vinicius Kiss, Renatinho e João Pedro; Robson e Alemão. Técnico: Matheus Costa.
Criciúma: Luiz; Maicon Silva, Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto, Ricardinho, Caique e Alex Maranhão; Silvinho e Lucão. Técnico: Beto Campos.
Arbitragem: Igor Junio Benevenuto, auxiliado por Marcio Eustaquio S. Santiago e Celso Luiz da Silva (trio de MG).
Data e horário: nesta sexta-feira, às 20h30min
Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)

Leia outras notícias sobre o Criciúma
Acesse a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro  

 Veja também
 
 Comente essa história