Site esportivo argentino questiona: o que a Seleção Brasileira vai fazer? Reprodução/Reprodução

Olé destaca amizade entre Messi e Neymar, protagonistas das duas seleções que têm rivalidade histórica no futebol

Foto: Reprodução / Reprodução

Em delicada situação a uma rodada do fim das Eliminatórias, fora da zona de classificação e até mesmo da repescagem, a Argentina enfrentará o Equador em Quito com um olho na partida entre Brasil e Chile, em São Paulo, na próxima terça-feira.

Para evitar o fiasco de ficar fora da Copa do Mundo de 2018, os hermanos não dependem mais das próprias forças para garantir presença no torneio da Rússia.  

Para conquistar uma das vagas diretas, terão de vencer os equatorianos e torcer por um dos seguintes resultados: empate entre Peru e Colômbia – ou vitória do Peru sobre a Colômbia por uma diferença de gols menor que a da vitória argentina – ou ainda por derrota ou empate do Chile diante do Brasil.

E justamente a possível necessidade da ajudinha de um velho rival no continente vem provocando inquietação no país vizinho. 

De acordo com o Olé, principal jornal esportivo da Argentina, a eterna disputa entre os dois países "está mais viva que nunca". Em texto publicado nesta sexta-feira (6), período destaca que a rivalidade entre brasileiros e argentinos apresenta diferentes matizes, como a amizade entre Messi e Neymar, os protagonistas das duas seleções, ou o cântico que nos atormentou na Copa de 2014: "Brasil decime qué se siente".

Diante do cenário de incerteza para a seleção do técnico Jorge Sampaoli, o Olé vai direto ao ponto: "A Seleção Brasileira vai com tudo na terça-feira?".

O jornal alinha alguns fatores que podem pesar na rodada decisiva. Um deles é a possibilidade de Tite testar variações no time e dar chance a jogadores reservas que "não somaram muitos minutos nas últimas convocações", de olho no Mundial.

Na avaliação do Olé, a imprensa brasileira está dividida: se por um lado vê gracejos pelo drama da "Albiceleste", por outro aponta que há formadores de opinão preocupados com a possibilidade de um craque da estatura de Messi ficar de fora da competição.

O jornal também destaca a opinão da torcedores: reproduz uma enquete do site globoesporte, em que metade gostaria de ver a Argentina fora da Copa, e cita os inúmeros memes que circulam nas redes sociais. Para completar, alerta para uma hashtag que invadiu o Twitter – #EntregaBrasil – que pede para o time de Tite facilite a vida para os chilenos. 

"Neymar dará um mão ao amigo Messi? Esperemos terça-feira", finaliza o texto do Olé.

 Veja também
 
 Comente essa história