O ex-médico da seleção de ginástica olímpica dos Estados Unidos, Lawrence "Larry" Nassar, foi condenado nesta quinta-feira a 60 anos de prisão por posse de pornografia infantil por um tribunal de Michigan, de acordo com um jornal local.

O médico, que se declarou culpado, também é julgado em um caso de abusos sexuais contra jovens atletas nas últimas décadas.

Nassar, de 54 anos, trabalhou com a equipe de ginástica dos Estados Unidos durante quase três décadas e em quatro Jogos Olímpicos.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história