A Federação de Futebol da China (CFA) ameaçou nesta terça-feira punir dois clubes da Super League se não respeitarem o regulamento de transferências, diante da concorrência para contar com os gols do atacante gabonês Pierre-Emerick Aubameyang (Borussia Dortmund).

Atual campeão do Campeonato Chinês, o Guangzhou Evergrande estaria disposto a pagar 70 milhões de euros pelo jogador de 28 anos. O Beijing Guoan também pretende investir no ex-jogador de Monaco e Lille.

A CFA introduziu no ano passado uma taxa de 100% nas transações de atletas vindo do estrangeiro, com o objetivo de impulsionar os chineses a investirem em atletas locais. Mas segundo veículos de comunicação da China, os poderosos clubes estão dispostos a pagarem a taxa ou encontrar uma fórmula para evitá-la.

"As informações de clubes se envolverem em uma briga por essa negociação nos preocupa muito socialmente", explicou a CFA em comunicado. A federação pediu explicações aos clubes relacionados.

Para evitar o pagamento da taxa, o Tianjin Quanjian usou a fórmula de emprestar por dois anos o atacante francês Anthony Modeste ao Colonia.

O Borussia Dortmund renovou contrato com Aubameyang até 2021, mas a imprensa chinesa indica que o atacante vai se juntar ao Guangzhou Evergrande de Fabio Cannavaro ao final da Bundesliga.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história