Avaí perde para o Goiás e está eliminado da Copa do Brasil CARLOS COSTA/Estadão Conteúdo

Foto: CARLOS COSTA / Estadão Conteúdo

Fim do sonho do Avaí na Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, a equipe azurra encerrou a participação no torneio com a derrota por 2 a 0 para o Goiás no Serra Dourada. Com o empate no jogo de ida, o Leão jogou o primeiro tempo retraído e sofreu um gol. Ofensivo na etapa final, tomou o segundo na escapada que rendeu a classificação aos esmeraldinos.

Na sexta-feira a CBF vai sortear os confrontos e os mandos de campo da próxima fase do torneio, já com a participação da Chapecoense, dos times que participam da Libertadores e outros clubes assegurados nas oitavas. Pela Série B, o Avaí vai enfrentar o Brasil-RS às 16h30min de sábado, na Ressacada. No mesmo dia e horário, o Goiás vai encarar o Figueirense, novamente no Serra Dourada. 

O jogo

Dono do campo e das ações ofensivas desde o início da partida, o Goiás era todo ataque. O Avaí conseguia neutralizar as jogadas e Aranha não precisava fazer defesa difícil. Assim foi até os 20 minutos, quando o goleiro esperou a bola sair. Michael passou por Guga, foi no fundo e centrou. Viçosa escorou a bola que passou perto e por cima da trave. O Leão seguia no campo de defesa e as tentativas de agredir o adversário eram limitadas à ligação direta endereçadas ao paraguaio Guillhermo Beltrán. Não causava dano. Os mandantes avançavam.

O goleiro azurra trabalhou aos 34. Após jogada de bola parada, o zagueiro Eduardo Brock apareceu na frente da área e arriscou. Fraco e fácil para Aranha abraçar a redonda. No entanto, ele não pôde conter a abertura do placar aos 36 minutos. Carlos Eduardo invadiu a área e despencou ao sentir o toque de João Paulo. O árbitro apontou para a marca da cal. Dela, Giovanni bateu com categoria: bola em um canto, goleiro no outro e Goiás em vantagem.

Antes do intervalo, o Leão ainda teve chances em faltas frontais, mas as cobranças de João Paulo não levaram perigo. A necessidade de pelo menos empatar fez o Avaí voltar mais adiantado, embora sem alterações após o descanso. Logo no primeiro minuto da etapa complementar, Renato tece chance de cabeça, mas mandou fácil para Marcelo Rangel. O segundo tempo não teria mais a predominância esmeraldina.

Aos nove, André Moritz tentou duas vezes de fora da área. Na primeira o goleiro do Goiás defendeu no cantinho direito, enquanto a segunda tentativa foi fora. Foi então que entraram Luanzinho e Rodrigão e o Avaí foi como o adversário no primeiro tempo: jogava no campo de ataque e pressionava. O abafa resultou em chance desperdiçada aos 30 minutos. Rodrigão recebeu de Luanzinho e tentou por cobertura. A bola foi fora enquanto Pedro Castro esperava sozinho do outro lado.

A última tentativa do técnico Claudinei Oliveira foi colocar Getúlio no jogo, na vaga do Romulo. A pressão era maior, porém o Goiás conseguiu o gol da classificação. Carlos Eduardo passou por dois na ponta direita e, no fundo, cruzou. A bola desviou em Luanzinho, traiu Aranha e só parou na rede. Foi o 2 a 0 para o Esmeraldino e o fim da linha do Leão no torneio. Além da desclassificação, a equipe azurra lamentou as duas bolas que pararam trave já nos acréscimos, em chutes de Pedro Castro e João Paulo.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 2
Marcelo Rangel; Caíque Sá, David Duarte, Eduardo Brock e Breno; Madison (João Afonso), Léo Sena (Pedro Bambu) e Giovanni (Tiago Luís); Carlos Eduardo, Júnior Viçosa e Michael. Técnico: Hélio dos Anjos.

AVAÍ 0
Aranha; Guga, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Pedro Castro, André Moritz (Luanzinho) e Renato; Romulo (Getúlio) e Beltrán (Rodrigão). Técnico: Claudinei Oliveira.

GOLS: Giovanni, aos 36 do primeiro tempo, e Carlos Eduardo, aos 36 do segundo tempo (G).

CARTÕES AMARELOS: Giovanni e Madson (G). João Paulo e Judson (A).

ARBITRAGEM: Vinicius Gonçalves Dias Araújo, auxiliado por Bruno Salgado Rizo e Luiz Alberto Andrini Nogueira (trio de SP).

PÚBLICO: 21.262 torcedores, 19.266 pagantes

RENDA: R$ 284.945,00

LOCAL: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO).

 Veja também
 
 Comente essa história