JEC tenta apagar má imagem deixada na última rodada Cleber Gomes/Agencia RBS

Foto: Cleber Gomes / Agencia RBS

A derrota por 3 a 0 diante do Tombense, na semana passada, criou uma série de desconfianças sobre o Joinville na Série C. Ciente deste sentimento do torcedor, o técnico Matheus Costa promoverá mudanças para buscar a reação e mais três pontos no Campeonato Brasileiro, para reabilitar o Tricolor na tabela de classificação. 

Neste domingo, às 16h, contra o Bragantino, as novidades da equipe serão o lateral-direito Eduardo e o meia Davi, apresentados na última quarta-feira. Com a dupla, o comandante acredita que a equipe possa subir de patamar.

Eduardo chega para suprir um grande problema do Tricolor nesta temporada. Antes dele, o clube trouxe dois jogadores para a posição: Helder e Dick. A dupla, no entanto, no agradou durante o Campeonato Catarinense e não renovou vínculo para a disputa da Série C.

Quando Matheus Costa assumiu o comando do JEC, na quinta rodada do returno do Estadual, Helder se machucou e Dick passou a ser reserva de jogadores de outras posições, como Alisson (zagueiro) e Breno (meia). Desde então, o clube procurava alguém de ofício para o setor. A esperança é que Eduardo possa suprir esta carência. Neste ano, o atleta defendeu o Linense na disputa do Campeonato Paulista.

No meio, Davi chega após longa passagem pelo futebol chinês com a responsabilidade de ser o armador do time, algo que Murilo Rangel (outro jogador que não renovou vínculo após o Estadual) não conseguiu. Ele também terá outra missão: “alimentar” o artilheiro Rafael Grampola, que não balança a rede há quatro jogos, há mais de um mês.

A única dúvida está na ponta direita: Jean Lucas e Misael brigam pela vaga. A tendência é de que Jean Lucas seja o titular, assim como aconteceu em Tombos.

Grampola luta contra o jejum

O atacante Rafael Grampola (foto) vive a maior seca de gols desde que chegou ao Joinville. São quatro partidas sem marcar. A última vez que ele balançou a rede foi na vitória sobre o Figueirense por 1 a 0, na Arena, em 21 de março. De lá para cá, os gols desapareceram – em razão das poucas oportunidades que tem aparecido para o camisa 9.

Ainda assim, os números de Grampola são muito bons: em 39 jogos, 30 gols. O adversário deste domingo, o Bragantino, é justamente o ex-clube do atacante. Nos dois reencontros do ano passado, Grampola marcou – um gol no 2 a 0 em Joinville e um no 1 a 1 em Bragança Paulista.

Com este retrospecto, a torcida tricolor espera que os gols reapareçam e o JEC reencontre o caminho das vitórias. 

 Veja também
 
 Comente essa história