Latam demite brasileiro que aparece em vídeo machista na Rússia Reprodução / Reprodução/Reprodução

Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução

Após mais um vídeo em que brasileiros aparecem constrangendo mulheres na Rússia viralizar nas redes sociais, as primeiras consequências começam a ser sentidas pelos agressores. Nas imagens é possível ver que alguns homens aproveitam-se do fato de que mulheres estrangeiras não falam português e pedem para elas repetirem a frase: “Eu quero dar a... para vocês”. 

Um dos torcedores que aparece na gravação foi identificado. Ele é Felipe Wilson, até então supervisor da Latam no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos. Segundo informações do Uol, o funcionário da companhia aérea foi demitido. Em nota, mais cedo, a empresa havia garantido que estava investigando o ocorrido e que é contra "qualquer tipo de ofensa e prática discriminatória". 

Outro homem identificado é catarinense e, por conta disso, na terça-feira o Ministério Público de Santa Catarina encaminhou uma requisição ao Comando da Polícia Militar para instaurar um inquérito com objetivo de investigar a atitude do tenente catarinense Eduardo Nunes, que atua na PM em Lages e passa férias na Rússia.  

Leia mais notícias sobre a Copa do Mundo 2018 na página especial Vai, Brasil

Leia também:

MP requisita investigação de policial catarinense em possível crime de racismo na Rússia

 Veja também
 
 Comente essa história