Sem muita tradição em Copas, por que a Seleção da Bélgica é tão comentada? ARIS MESSINIS/AFP

Com grandes jogadores individuais e invicta há 19 jogos, a Bélgica está madura para voos mais altos?

Foto: ARIS MESSINIS / AFP

A Bélgica nunca teve tanto destaque em uma Copa do Mundo. Com 12 participações em 20 edições do torneio (sem contar 2018), na metade delas a seleção sequer passou da primeira fase. A única vez que chegou às semifinais foi em 1986, quando a equipe eliminou União Soviética e Espanha e foi perder apenas para a Argentina de Maradona, que acabou campeã naquele ano.

Após duas edições sem conseguir a classificação, a Bélgica voltou com grande expectativa em 2014. Era a primeira competição da "ótima geração belga", expressão que a equipe recebeu por reunir vários jogadores jovens que estavam em destaque. A seleção chegou às quartas de finais, desempenho bom comparado com o histórico do país mas decepcionante pela atuação burocrática durante as partidas. 

Quatro anos depois, a expectativa sobre a Bélgica continua alta. Invicta nas eliminatórias, a seleção está há 19 jogos sem derrota. É possível dizer que os belgas passaram de uma possível surpresa a uma candidata que corre por fora e pode chegar às semifinais da competição.Entenda os motivos que levam a seleção a ser tão comentada e ter possibilidade de ir longe na Copa do Mundo — ou decepcionar novamente.

Se todo time começa por um bom goleiro...

Thibaut Courtois tem 26 anos e ganhou destaque no primeiro semestre de 2014, quando fez grandes defesas na campanha do vice-campeonato do Atlético de Madrid na UEFA Champions League. No ano seguinte foi para o Chelsea, clube pelo qual venceu dois campeonatos ingleses e o prêmio de melhor goleiro em 2017. É considerado um dos melhores goleiros do mundo ao lado de Buffon (Itália) e de Gea (Espanha). Courtois ainda recebeu uma proposta de 35 milhões de libras neste fim de semana, mas houve a recusa do Chelsea.

491717319Belgiums goalkeeper Thibaut Courtois (C) makes a save next to Argentinas defender Martin Demichelis (L) during a quarter-final football match between Argentina and Belgium at the Mane Garrincha National Stadium in Brasilia during the 2014 FIFA World Cup on July 5, 2014. AFP PHOTO / ADRIAN DENNISEditoria: SPOLocal: BrasíliaIndexador: ADRIAN DENNISSecao: sports eventFonte: AFPFotógrafo: STF
Foto: Adrian Dennis / AFP

A camisa 10 também tem dono

Outro jogador desejado pelo Real Madrid é Eden Hazard. O craque do Chelsea foi destaque da equipe nos títulos ingleses em 2015 e 2017 — sendo eleito o melhor do torneio na primeira conquista. No ano passado, foi o 13º na votação de melhor do mundo da FIFA, ficando à frente de Iniesta, Ibrahimović, Griezmann e Neuer. O jogador atua no lado esquerdo do campo e tem como ponto forte a velocidade com que realiza contra-ataques e o drible para infiltrar em defesas muito fechadas.

Belgiums forward Eden Hazard celebrates after scoring his teams third goal during the Euro 2016 round of 16 football match between Hungary and Belgium at the Stadium Municipal in Toulouse on June 26, 2016. EMMANUEL DUNAND / AFP
Foto: Emmanuel Dunand / AFP

O garçom do Campeonato Inglês também é belga

Outro destaque do Campeonato Inglês também atua na seleção belga. Kevin De Bruyne foi o melhor jogador do Manchester City, que foi campeão da última temporada após somar 100 pontos e perder apenas dois jogos. De Bruyne também foi o jogador com o principal garçom do torneio, realizando 16 assistências. Atua na Bélgica como o maestro da seleção, responsável por distribuir as bolas e colocar os demais jogadores em posição de fazer gol. É avaliado em 150 milhões de euros, o jogador mais caro do time.

Belgiums midfielder Kevin De Bruyne celebrates after scoring during the first half of extra-time in the Round of 16 football match between Belgium and USA at Fonte Nova Arena in Salvador during the 2014 FIFA World Cup on July 1, 2014.      AFP PHOTO/ FRANCISCO LEONG
Foto: Francisco Leong / AFP

Um 9 que faz gols com regularidade

Ex-jogador do Everton, Romelu Lukaku foi muito disputado na última temporada por Chelsea e Manchester United. O último clube acabou levando o jogador por 84,7 milhões de euros — a nona transferência mais cara da história do futebol. Apesar de nunca ter sido artilheiro do Campeonato Inglês, Lukaku se destaca pela regularidade de gols: nas últimas seis temporadas, em cinco delas esteve entre os 10 jogadores com mais gols. É o centro avante da equipe e deve ser o mais acionado do ataque durante a partida.

Belgiums  Romelu Lukaku celebrates after scoring a goal during the World Cup 2018 football qualification match between Belgium and Estonia on November 13, 2016 at the King Baudouin Stadium in Brussels. / AFP PHOTO / EMMANUEL DUNAND
Foto: EMMANUEL DUNAND / AFP

Coadjuvantes que custam 344 milhões de euros

Além dos principais jogadores, a seleção ainda tem bons coadjuvantes como os zagueiros Alderweireld e Vertonghen e o atacante Batshuayi. O restante dos convocados — sem contar Courtois, Hazard, De Bruyne e Lukaku — estão avaliados em 344 milhões de euros, de acordo com o site Transfermarket. O preço dos jogadores é tão alto que o zagueiro Vermaelen, que atua pelo Barcelona, é o segundo mais barato da equipe: "apenas" 5 milhões de euros. O elenco é considerado o sexto mais valioso da competição, atrás apenas de França, Espanha, Brasil, Alemanha e Inglaterra.

Invencibilidade nas eliminatórias

O grupo da Bélgica nas eliminatórias europeias não pode ser considerado muito forte: Grécia, Bósnia, Estônia, Chipre, Gilbratar eram os adversários. Porém, a campanha merece destaque. Foram nove vitórias e um empate em dez jogos. Foram 43 gols marcados — a melhor marca da competição ao lado da Alemanha, com média de 4,3 por jogo — e apenas seis sofridos. Dessa forma, a Bélgica não sabe o que é derrota há 19 partidas. Com jogadores mais maduros que a última Copa, chegou o momento da "ótima geração belga" sonhar em ter voos mais altos?

vai brasil, copa, copa 2018, divulgação, nsc
Foto: Arte DC

Leia Mais

Número de faltas sofridas por Neymar é o maior dos últimos 20 anos de Copa do Mundo

 Copa do Mundo 2018: o que esperar da Costa Rica, a próxima adversária do Brasil

Suécia vence a Coreia do Sul com pênalti marcado pelo árbitro de vídeo

 Veja também
 
 Comente essa história