Templo do esporte russo, palco da final terá apenas o 10º maior público da história da Copa Fifa/Divulgação

Local já recebeu cinco partidas nesta Copa do Mundo: dois empates e três vitórias

Foto: Fifa / Divulgação

A final entre Croácia e França será no Estádio Lujniki, em Moscou. É o maior utilizado nesta Copa do Mundo com capacidade para receber 80 mil torcedores. Se estiver completamente lotado no próximo domingo às 12h (horário de Brasília), o estádio terá apenas o 10º maior público da história das finais. 

O Maracanã lidera a lista e dificilmente terá o recorde batido, ou até mesmo igualado algum dia. Em 1950, na final da primeira Copa do Mundo no Brasil, 173.850 espectadores assistiram à Seleção Brasileira perder para o Uruguai por 2 a 1. 

Confira a tabela de jogos da Copa do Mundo 2018

Apenas outras duas vezes, o público da final teve mais de 100 mil pessoas nas arquibancadas: nas duas decisões disputadas no Azteca, na Cidade do México, em 1970 e 1986, quando brilharam as estrelas de Pelé e Maradona, respectivamente. 

bola - leilão - porto alegre - maracanazo - copa do mundo 1950
Maracanã foi o estádio que recebeu o maior público para uma final de Copa: mais de 170 mil pessoas viram a derrota do BrasilFoto: Reprodução

Hoje o estádio Lujniki não é o maior do planeta, mas um dia já foi o maior da Rússia, ou melhor, da União Soviética. Foi inaugurado em 1956 e na época recebia públicos superiores a 100 mil espectadores com certa frequência. Na época, o local foi batizado de Estádio Central Lenin, em homenagem ao líder revolucionário comunista, e foi construído em tempo recorde: 450 dias.

O primeiro grande evento no Lujniki foi a cerimônia de abertura do Festival Mundial da Juventude e dos Estudantes, que foi realizado em julho de 1957. Mas, o apogeu do antigo estádio aconteceu em 1980. O local foi palco da cerimônia de encerramento dos jogos olímpicos de Moscou.  O momento mais marcante ocorreu  quando uma coreografia simulou a queda de uma lágrima do olho do mascote olímpico, o ursinho Misha. 

O estádio também tem uma trágica lembrança. Em outubro de 1982, diversas pessoas morreram após um tumulto durante a partida entre Spartak Moscou e Haarlem, da Holanda válida pela Copa UEFA. Foi a maior tragédia em um estádio na União Soviética e ficou ainda mais manchada pelas tentativas do governo em esconder o que realmente aconteceu. Até hoje não se sabe o número real de feridos ou mortos.   

Após o fim da Guerra Fria e a dissolução da União Soviética, o estádio passou a se chamar oficialmente Lujniki. O espaço se tornou também o maior espaço para shows de Moscou. Michael Jackson, Madonna, Metallica e Red Hot Chili Peppers já lotaram as dependências do local.

81162305Manchester Uniteds Portugese midfielder Cristiano Ronaldo (R) celebrates after scoring against Chelsea during the final of the UEFA Champions League football match at the Luzhniki stadium in Moscow on May 21, 2008.AFP PHOTO / Adrian Dennis / AFP PHOTO / ADRIAN DENNISEditoria: SPOLocal: MoscowIndexador: ADRIAN DENNISSecao: soccerFonte: AFP
Aos 23 anos, Cristiano Ronaldo conquistou a primeira Champions League com o Manchester, no estádio LujnikiFoto: ADRIAN DENNIS / AFP PHOTO

Em 2008, Lujniki também é viu Cristiano Ronaldo levantar pela primeira vez a taça da Liga dos Campeões. O Manchester United venceu o Chelsea nos pênaltis e o astro português conquistou o título aos 23 anos, fato que ocorreria novamente em outras quatro oportunidades.  

O espaço foi recentemente reformado para a Copa do Mundo. Custou o equivalente a R$ 1,6 bilhão e até o momento recebeu cinco jogos, sendo dois empates (Argentina 1 x 1 Islândia e Colômbia 1 x 1 Inglaterra) e três vitórias (Brasil 2 a 0 Sérvia, Senegal 2 a 1 Polônia e Bélgica 5 a 2 Tunísia).  

Leia mais

O caminho até a final da Copa do Mundo contado por memes 

Atacante de 2022 pode ainda estar no Sub-17 do Brasil

Sem revanche contra França, diz técnico croata

Torcedor tatua "Inglaterra campeã 2018"

 Veja também
 
 Comente essa história