Após três anos sem lutar, Kevin Silva encara desafio no Sicário MMA Arquivo Pessoal/Divulgação

Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Após uma pausa forçada de três anos sem entrar em um ringue, desânimo e muitos questionamentos, a carreira do lutador Kevin Silva, o “Príncipe da Palhoça”, está decolando de novo. Dono de um cartel de sete vitórias e nenhuma derrota, ele enfrenta nesta sexta-feira, em Curitiba, Dyego Roberto no evento Sicário MMA.

O hiato na carreira se deu por uma lesão no olho, com direito a cirurgia. Esse problema freou bastante a expectativa do catarinense de 22 anos, uma das promessas do esporte, mas também serviu para ele redescobrir o que ainda o move como profissional.

– Eu tive três deslocamentos de retina, fiquei bem abalado, quase um ano e pouco sem fazer nenhuma atividade física. Estou há três anos sem lutar, mas não me vejo fazendo outra coisa a não ser lutando. É a paixão que eu tenho, o que amo fazer. Minha motivação é isso, ser melhor no que eu faço – disse Kevin, que treina em Curitiba e faz parte da equipe CM System, do lutador Cristiano Marcello, ex-UFC.

O evento

O Sicário MMA é um evento novo, começou neste ano, e traz de volta as regras do extinto Pride, em que vale pisão, cotoveladas e o famoso “tiro de meta”, que nada mais é do que chutar a cabeça do rival se ele estiver no chão. A pesagem é realizada no dia da luta, e Kevin precisa estar com 86kg quando subir na balança. E as regras, para Kevin, são um desafio a mais.

– Lutar com as regras similares ao do Pride é um adrenalina muito diferente. Acredito que será uma experiência muito boa para minha carreira – comentou.

Dyego Roberto, 31 anos, rival de Kevin, é mais experiente. O atleta da Chute Boxe tem 15 vitórias e 11 derrotas.

Leia também
Ingressos para o UFC São Paulo estão à venda
Thales Leites se aproxima da despedida no UFC São Paulo

 Veja também
 
 Comente essa história