Assessor de futebol Ricardo Rocha chega ao Criciúma: "Vou fazer um pouco de tudo" Lariane Cagnini / Diário Catarinense/Diário Catarinense

Ricardo Rocha (C) chegou ao clube para atuar em diferentes frentes

Foto: Lariane Cagnini / Diário Catarinense / Diário Catarinense

Apresentado oficialmente na manhã desta sexta-feira, Ricardo Rocha chega ao Criciúma para o cargo de assessor de futebol. Ele vai atuar em diferentes áreas dentro do clube, sem fixar residência na cidade e prestando uma espécie de consultoria. Além do ex-jogador, a direção do clube apresentou Doriva como o técnico para a próxima temporada.

O vínculo de Rocha com o clube é de doze meses, segundo o presidente Jaime Dal Farra, que terá o "xerifão do tetra" como um braço direito. Além do trabalho para resgatar o torcedor, a participação do ex-zagueiro futebol será para estreitar relacionamentos com clubes no Brasil e exterior, representar o Criciúma junto à CBF, fazer palestras junto ao grupo principal e a base e auxiliar ainda na captação de recursos.

— Vou fazer um pouco de tudo aqui, ajudar, e vou surpreender vocês. Não achem que vou ficar um mês sem vir aqui, não é assim que a banda toca, eu não gosto. Quando coloco a cabeça em um lugar, claro que tenho outros compromissos, mas me cobrem no dia a dia. Só não me cobrem o que não é da minha alçada, o diretor de futebol é o Nei (Pandolfo) o treinador é o Doriva, e agora eles terão apoio de um amigo que vai ajudar muito — comentou.

Ricardo Rocha disse que está ciente do momento pelo qual o Criciúma está passando, mas que será mais um desafio. Ele citou como exemplo a trajetória do São Paulo, onde atuou como coordenador de futebol este ano.

— Muitos não acreditavam, não veio o titulo mas está na pré-libertadores, deu a volta por cima, o resgate do torcedor, tenho orgulho grande desse trabalho e agora tenho o desafio no Criciúma. Sei da minha responsabilidade, sei da pressão, mas quem ficou 24 anos sem ganhar uma Copa do Mundo e ganhou em 1994, não tem pressão maior — relembrou.

A relação com o torcedor, segundo ele, deve ser a prioridade. Com trabalho em conjunto, Ricardo Rocha espera ter um grande ano no clube, colaborar e "não ser somente mais um" na história do Criciúma.

— Vou ajudar na parte do marketing, campanha do sócio torcedor. Muitos jogadores aqui passaram, mas o clube ela fica e tem sua torcida, e a gente vai tentar resgatá-la. Promessa de título, mentira, mas prometo trabalho com todos, que cada um tem que saber o que faz a sua função, esse é meu trabalho aqui no Criciúma — comentou.

Mais notícias do Criciúma  

 Veja também
 
 Comente essa história