Em busca de atletas, Executivo do Criciúma fala em "primeira rodada inflacionada" Fernando Ribeiro/criciúmaec.com.br

Foto: Fernando Ribeiro / criciúmaec.com.br

Enquanto os times trabalham para montar o elenco para a próxima temporada, os negócios no mundo da bola não param. Com a confirmação do técnico Doriva, há uma semana o trabalho é intenso no Criciúma em busca de profissionais. O executivo de futebol Nei Pandolfo está de olho no mercado, e espera definir alguns acertos com atletas nos próximos dias.

— Foi a semana inteira trabalhando nomes e possibilidades, mas essa primeira rodada está inflacionada, com atletas muito valorizados. Quem sobe valoriza bastante, atletas de Série B ficam no mercado mas num patamar acima, então estamos fazendo esforços e vários contatos para fechar o quanto antes — explica Pandolfo.

A ideia é alinhar alguns pré-contratos ainda antes do Natal, e depois com atleta avaliado e acerto fechado, assinar a contratação. O orçamento previsto para o ano que vem, cerca de 25% acima do investido em 2018 segundo o superintendente Robson Izidro, foi aprovado pelo conselho do clube.

— Com criatividade, parcerias, troca de jogadores com outros times, você consegue ter uma boa produtividade nesse aspecto. Não se fala em valores pois estamos com algumas negociações em andamento, e podem inflacionar — pondera.

Por enquanto, o Criciúma já renovou com o lateral-esquerdo Marlon e com o zagueiro Sandro. O goleiro Luiz tem contrato até 2020, e atletas da base também devem ser aproveitados. O momento é de fazer as contas para montar uma equipe competitiva para 2019.

— É normal a variação de salários dentro do elenco, mas o que conseguir atender à necessidade com custo mais baixo, é possível investir em outros atletas com maior bagagem na competição, mais experiência e que possam agregar ao time — projeta.

 Mais notícias do Criciúma   

 Veja também
 
 Comente essa história