A Fifa estudará nesta quinta-feira o recurso apresentado pelo Chelsea contra a proibição de contratar novos jogadores nas duas próximas temporadas, até janeiro de 2020, enquanto o veredito será dado nas próximas semanas.

A punição contra o Chelsea foi anunciada em 22 de fevereiro. A Fifa proibiu o clube londrino de participar das próximas janelas de transferências por não ter respeitado as regras em transações de jogadores menores de idade.

Em 5 de março, o Chelsea anunciou que iria recorrer da decisão da Fifa, se mostrando surpreso com o fato da apelação não ter suspendido temporariamente a punição, como foi o caso com outros clubes punidos pelas mesmas infrações no passado.

A comissão de recursos da Fifa estudará o recurso nesta quinta-feira e anunciará sua decisão em algumas semanas. O objetivo, segundo uma fonte próxima à entidade, é dar uma resposta "antes da abertura do mercado de verão" na Europa para, caso a decisão for desfavorável ao Chelsea, deixar aberta a possibilidade do clube recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS).

Barcelona, Atlético de Madrid e Real Madrid já foram punidos por infrações similares em anos anteriores, mas seus recursos permitiram adiar o cumprimento da suspensão.

O Chelsea acredita estar recebendo um tratamento diferenciado "em relação a outros clubes europeus" e aguarda explicações por escrito antes de decidir se irá tomar outra ação na justiça.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história