O Barcelona garantiu a classificação às semifinais da Liga dos Campeões ao derrotar por 3 a 0 no Camp Nou o Manchester United, com dois gols de Lionel Messi e outro de Coutinho, nesta terça-feira no jogo de volta das quartas de final, depois de ter vencido a ida por 1 a 0 na Inglaterra.

A vitória do Barça, que em nenhum momento teve a vaga ameaçada no confronto contra o United, acabou com a 'maldição' das quartas de final, fase em que os catalães foram eliminados nas últimas três edições da Champions.

Como era de se esperar, Messi foi o grande diferencial do Barcelona em campo, anotando dois gols para abrilhantar ainda mais uma temporada dos sonhos do argentino, que chegou a 10 gols em oito jogos na competição continental.

Na próxima fase, o Barcelona, que segue com chances reais de conquistar a Tríplice Coroa (Liga-Copa-Champions) nesta temporada, enfrentará o vencedor do confronto entre Liverpool e Porto, que duelam nesta quarta-feira em Portugal no jogo de volta. Na ida, os ingleses venceram por 2 a 0.

- United pressiona, Messi responde -

Sabendo que só a vitória interessava para ter chances de chegar às semifinais da Champions, o United apostou nas lições do jogo de ida para tentar reverter o duelo com o Barça.

Em Old Trafford, na semana passada, o time do técnico Ole Gunnar Solskjaer imprimiu uma forte pressão na saída de bola no segundo tempo que incomodou demais os jogadores catalães, apesar do gol inglês não ter saído.

Assim, o início do United foi avassalador, com Rashford acertando o travessão de Ter Stegen com 30 segundos de jogo, após lançamento preciso de Pogba nas costas da zaga inglesa.

Além disso, algo raro se viu nos primeiros minutos de jogo no Camp Nou, onde a pressão do United obrigou a defesa do Barça a fazer algo que ela não suporta fazer: se livrar da bola de qualquer jeito para afastar o perigo.

O Barça só foi dar sinais de vida aos 12 minutos, quando, na primeira chegada à meta dos Diabos Vermelhos, Rakitic foi derrubado por Smalling. No primeiro momento, o árbitro deu pênalti, mas, após rever o lance com a ajuda do VAR, decidiu anular a penalidade.

Mesmo sem o pênalti para o Barça, a confiança do United durou até Messi receber a primeira bola perto da área inglesa, ou seja, até os 15 minutos.

No lance, o craque argentino colocou a bola entre as pernas do brasileiro Fred e armou seu famoso chute colocado, sem chances para De Gea, que pulou e não achou: 1 a 0 Barça.

- Coutinho deixa o dele -

Quatro minutos depois, Messi se livrou da marcação e arriscou novamente uma batida colocada, só que desta vez com o pé ruim, o direito, o que resultou num chute fraco e no meio do gol. De Gea, porém, aceitou, em uma falha incrível para um dos dos melhores goleiros do mundo.

Os gols de Messi foram um verdadeiro golpe na moral dos jogadores do United, que, mesmo sabendo que precisariam de quatro gols para avançar de fase, não conseguiram mais imprimir o ritmo necessário para assustar o Barça.

Totalmente à vontade em campo, Messi e companhia passearam em campo no restante da partida, dominando a posse de bola e chegando diversas vezes ao ataque com chances de ampliar o placar.

E o único a aproveitar uma dessas chances criadas foi Philippe Coutinho aos 15 minutos do segundo tempo.

Inspirado por Messi, o brasileiro também balançou as redes apostando em sua marca registrada: cortando para dentro e acertando um lindo chute no ângulo de fora da área, em outra bola que De Gea voou em vão para defender.

Com 3 a 0 no placar e a vaga nas semifinais no bolso, o Barça diminuiu o ritmo e, nos acréscimos da partida, permitiu ao United sua melhor chance na partida.

O chileno Alexis Sanchez, que entrou no segundo tempo, aproveitou uma bobeada da zaga catalã e armou uma bela cabeçada no contrapé de Ter Stegen, que se recuperou e fez uma defesa milagrosa, preservando seu gol intacto.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história