O Tottenham se classificou às semifinais da Liga dos Campeões apesar de perder por 4 a 3 para o Manchester City, nesta quarta-feira no jogo de volta das quartas de final, graças à vitória por 1 a 0 conseguida na ida, em Londres.

Em um jogo emocionante, o City chegou a ter a vaga no bolso com os gols de Raheem Sterling (4 e 21 min), do português Bernardo Silva (11) e do argentino Sergio Agüero (59), mas o Tottenham correu atrás do prejuízo e ficou com a classificação, após o sul-coreano Son Heung Min (7 e 10) e o espanhol Fernando Llorente (63) descontarem.

Nos acréscimos, os Citizens chegaram a comemorar um quinto gol salvador, anotado por Sterling, mas o VAR entrou em ação e anulou o lance, marcando impedimento na origem da jogada.

Por uma vaga na final da Champions, o Tottenham medirá forças com o o surpreendente Ajax, que na terça-feira eliminou a favorita Juventus, de Cristiano Ronaldo.

- Festival de gols -

Adepto do futebol ofensivo, Pep Guardiola sabia que não precisava realizar muitas mudanças na equipe para buscar a vitória contra o Tottenham, único resultado que daria aos Citizens a classificação às semifinais.

Assim, fortaleceu o jogo aéreo com a entrada de Kompany no lugar de Otamendi e colocou o vertical Mendy na lateral esquerda na vaga de Delph.

E tudo parecia ir de acordo com os planos de Guardiola assim que a bola começou a rolar. Dominando a posse de bola, o City se mostrava perigoso a cada vez que chegava perto da área do Tottenham, até que Sterling abriu o placar com um belo chute colocado logo aos 4 minutos de jogo.

Os torcedores que lotaram o Etihad Stadium não sabiam, porém, que o gol do habilidoso atacante inglês era apenas o pontapé inicial para um festival de bolas na rede.

Valente, o Tottenham não demorou para responder ao primeiro golpe do City e, sob a batuta de um inspirado Son, virou o jogo em 7 minutos, com dois gols do coreano (7 e 10 min), finalizando contra-ataques rápidos dos Spurs.

Mas a virada não matou o ânimo do time de Guardiola. Pelo contrário. Um minuto depois, Bernardo Silva empatou a partida novamente em chute que desviou na zaga do Tottenham e enganou Lloris e, em seguida, Sterling apareceu na segunda trave para empurrar para as redes um cruzamento rasteiro de De Bruyne.

Após cinco gols em 21 minutos, o jogo finalmente deu uma esfriada e os torcedores puderam recuperar um pouco do fôlego. Mas, como o City precisava de mais um para ficar com a vaga, a calmaria não podia durar.

- VAR em ação -

Na volta do intervalo, o City partiu com tudo ao ataque e protagonizou um verdadeiro fuzilamento ao gol de Lloris, que defendeu ótimos chutes de De Bruyne (5) e Agüero (8).

Aos 14, porém, não houve jeito do goleirão francês salvar o Tottenham. Após arrancada brilhante de De Bruyne, Agüero recebeu dentro da área e mandou uma bomba para marcar o quarto gol dos Citizens, equivalente à vaga.

Mas o futebol é repleto de surpresas e um improvável herói apareceu para salvar o Tottenham.

Fernando Llorente começou a partida no banco de reservas, mas foi o escolhido por Mauricio Pochettino para entrar no lugar de Sissoko, que sentiu lesão no primeiro tempo.

O centroavante espanhol mal tocou na bola enquanto esteve em campo, mas, quando apareceu, foi para anotar o terceiro gol dos Spurs.

O lance foi polêmico. Llorente desviou para o gol um escanteio cobrado por Son, mas a bola resvalou em seu braço e no quadril antes de desviar em Walker e morrer nas redes do City. O VAR foi acionado pela primeira vez e confirmou o gol.

Novamente eliminado, o City armou uma pressão final intensa em busca de um gol salvador e chegou a acreditar que tinha alcançado o objetivo.

Nos acréscimos, após saída de bola errada do Tottenham, Agüero recebeu dentro da área e tocou para Sterling, que limpou a marcação e chutou colocado, para delírio de Guardiola e do Etihad Stadium, que comemoravam uma suada e sofrida classificação às semifinais.

Mas O VAR apareceu novamente para colocar água no chope dos Citizens. Após analisar o lance, decidiu que Agüero estava impedido na origem da jogada, anulando o gol e dando a vaga aos Spurs.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história