O Paris Saint-Germain garantiu nesta segunda-feira que sua estrela Kylian Mbappé "vai continuar na próxima temporada" vestindo suas cores, reagindo assim às declarações de domingo do jovem atacante, que havia deixado a porta aberta a uma saída do clube.

"Laços muito fortes unem o PSG e Kylian Mbappé há dois anos e a história comum vai continuar na próxima temporada. Com uma ambição compartilhada de marcar a história do futebol europeu, no ano do 50º aniversário do PSG", escreveu o clube da capital francesa no Twitter.

"É um momento muito esperado para escrever igualmente todos juntos uma grande página da história de nosso clube, na qual cada grande ator deverá assumir sua parte, trabalhando sempre para o coletivo", acrescentou o PSG.

A declaração do PSG vem após Mbappé deixar pairar dúvidas sobre seu futuro no Paris Saint-Germain, pressionando os dirigentes do clube por uma situação à altura de suas ambições, enquanto rumores de um interesse do Real Madrid ganham forças.

"É um momento importante para mim. Um giro em minha carreira, o momento de ter mais responsabilidades. Talvez no PSG, talvez em outro lugar", disse no domingo o jogador, depois de ter recebido o troféu de melhor jogador do campeonato francês.

Obviamente a declaração do campeão do mundo francês de 20 anos é calculada. Preparada com cuidado. Minutos depois de soltá-la, Mbappé confirmou o que havia sido dito aos jornalistas presentes no evento, ainda surpresos.

"Para mim, era o momento de dizê-lo. Sou uma pessoa íntegra, quando digo algo, eu penso. Para mim, era o momento certo para dizê-lo. Já foi, eu já disse", explicou, reiterando seu desejo de ter ainda mais "responsabilidades".

- Projeto e prorrogação -

Em Paris desde 2017 e ligado ao PSG até 2023, o atacante, que mantém conversas para prorrogar seu contrato segundo vários veículos da mídia, poderá buscar um aumento de salário - avaliado atualmente em 20 milhões de euros -.

Segundo Jerome Alonzo, ex-jogador do PSG (2001-2008), Mbappé pretende melhorar o projeto do clube no ano que vem, após sofrer com uma segunda eliminação nas oitavas da Champions.

"Tenho mais a impressão de que alguém importante no clube diz: 'Rapazes, posso liderar este projeto, mas faz falta se mexer um pouco. Quero ficar muito tempo, mas precisam me dar os meios para ser campeão da Europa. Se o projeto não avançar, eu vou embora'", disse o ex-goleiro à AFP.

Construir um elenco capaz de conquistar a Champions, consertar os habituais problemas de administração... Agora a bola está no campo dos proprietários catarianos, que têm a missão de tranquilizar sua estrela.

- Luta pela liderança com Neymar?

Além de aumentar a exigência coletiva, as declarações do maior artilheiro da Ligue 1 (32 gols) transmitem uma ambição pessoal: "Ter mais responsabilidades".

Desde sua chegada no início desta temporada, o técnico alemão Thomas Tuchel sempre chamou Neymar de seu "jogador chave".

Mas o peso do francês cresceu, principalmente nos três meses em que o brasileiro ficou lesionado, dando a impressão de poder ficar no mesmo status que seu companheiro. Com a luta pela Bola de Ouro como pano de fundo.

"Esta petição de responsabilidades provoca perguntas, sobretudo porque ocorre duas semanas depois de Neymar ter feito as mesmas declarações. Não pode haver uma guerra de chefes ou de clãs no vestiário entre os brasileiros e os europeus e latinos", explicou Alonzo.

Depois de perder a final da Copa da França em abril, Neymar foi o único jogador do PSG a passar pela zona mista e falou sobre a falta de coesão no vestiário.

- Zidane e a galáxia merengue -

O técnico do Real Madrid, a lenda do futebol francês Zinedine Zidane, precisa de incentivos para reanimar a torcida após uma temporada em branco, depois da histórica sequência de três títulos consecutivos da Champions.

"Mbappé sabe que o Real Madrid o aguarda, que não pode deixar passar mais uma vez a oportunidade de contratar o jogador que tem a missão de dar sequência à linhagem de Messi e Cristiano Ronaldo nos próximos anos", afirmou nesta segunda-feira o Marca.

Segundo a mídia espanhola, o gigante madrilenho está preparado para colocar 280 milhões de euros sobre a mesa por Mbappé. A novela acaba de começar e tem pela frente um longo verão...

À espera de movimentação, o jovem craque terá que administrar as consequências de sua ofensiva, com uma pressão midiática que vai aumentar.

"Segundo a mídia, ele cometeu um erro", disse uma influente personalidade do mundo do futebol. "Ele fez algo 'anti-Zidane', que fazia da discrição o lema de sua carreira, enquanto que ele (Mbappé) escolheu usar a mídia com fins estratégicos".

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história