A estrela do golfe Tiger Woods está sendo processado pelos pais de um ex-funcionário de seu restaurante, que morreu em um acidente de carro em dezembro do ano passado.

O processo tem como alvo Woods e sua namorada, Erica Herman, que é a gerente do restaurante The Woods, localizado em Jupiter, na Flórida.

Os pais da vítima, Nicholas Immesberger, que era barman no The Woods, acusam o golfista e a namorada de serem responsáveis pela morte do filho de 24 anos, que dirigia embriagado no momento do acidente.

"Tiger Woods e Erica Herman tomaram uns copos com ele no The Woods alguns dias antes do acidente fatal de 10 de dezembro de 2018", afirmam os advogados da família da vítima.

Contudo, não especificam se Woods ou Herman estiveram presentes no restaurante em 10 de dezembro, no dia que Immesberger sofreu o acidente fatal depois após o fim de seu turno.

A autópsia de Immesberger, que morreu em decorrência das lesões sofridas no acidente, encontrou um nível de álcool no sangue que era mais de três vezes o limite legal do Estado da Flórida.

Woods reagiu ao processo nesta terça-feira, enquanto se prepara para disputar o PGA Championship, o segundo Grand Slam do ano, que começa nesta quinta-feira em Bethpage, perto de Nova York.

"Todos estamos tristes pela morte de Nick, o que aconteceu nessa noite foi trágico, é um final trágico, sentimos a dor da família, é muito triste", lamentou O golfista.

Woods, 43 anos, é um dos atletas mais bem pagos do mundo e tem fortuna avaliada em 1,5 bilhão de dólares em premiações e contratos publicitários. Em abril, ganhou o Masters de Augusta, seu primeiro título de Grand Slam desde 2008 e o 15º de sua carreira.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história