O português Paulo Fonseca, que dirigia havia três anos o Shakhtar Donetsk, foi nomeado neste terça-feira treinador da Roma, anunciou o clube italiano em um comunicado.

A Roma, semifinalista da Liga dos Campeões em 2018, vem de uma última temporada caótica na qual acabou despedindo em março o técnico Eusebio Di Francesco.

O italiano Claudio Ranieri chegou para os últimos jogos da temporada mas seu contrato era de três meses e ele anunciou rapidamente que não pretendia prolongar sua permanência.

Depois de sugerir os nomes de Antonio Conte, que acabou assinando com a Inter de Milão, e de Gian Piero Gasperini, que renovou com o Atalanta, o clube da capital acabou optando por Fonseca.

O português, de 46 anos, comandou o Porto e o Sporting de Braga em seu país antes de se transferir para a Ucrânia para dirigir o Shakhtar. Com a equipe de Donetsk conquistou três títulos de campeão e três Copas nacionais.

"Estou entusiasmado e motivado para esse desafio que nos espera e estou impaciente para me instalar em Roma, conhecer nossos 'tifosi' e começar a trabalhar. Creio que juntos poderemos fazer algo especial", declarou Fonseca no comunicado de sua nova equipe.

Sua missão na capital da Itália será de reconstruir uma equipe que não se classificou para a próxima edição da 'Champions'. A Roma, que vai estrear na Liga Europa na segunda rodada prévia, precisa fazer caixa e alguns jogadores importantes como Edin Dzeko, Aleksandar Kolarov e Kostas Manolas poderão deixar o clube no verão europeu.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história