O técnico sérvio da seleção de Montenegro, assim como dois jogadores de origem sérvia, não acompanharam a equipe na partida disputada nesta sexta-feira pela fase de classificação da Eurocopa-2020 contra Kosovo, citando à imprensa local motivos políticos.

O treinador Ljubisa Tumbakovic e os jogadores Mirko Ivanic e Filip Stojkovic não foram ao estádio onde foi disputada a partida em Podgorica, que terminou com um placar de 1 a 1, segundo informações da Uefa.

Montenegro reconhece Kosovo, declarada independente desde 2008, mas a Sérvia não.

"A política derrota o futebol", destacou o jornal montenegrino Vijesti, enquanto os dirigentes do futebol deste país não puderam ser contactados para opinar.

O ministro de Assuntos Exteriores de Kosovo, Behgjet Pacolli, publicou no Facebook que ficou "muito preocupado em relação a (esta) situação", acusando Belgrado de "pressionar o treinador e alguns jogadores".

A partida foi disputada sem a presença de torcedores, já que Montenegro foi sancionada pela Uefa por cânticos racistas de seus torcedores em março durante um jogo contra a Inglaterra.

* AFP

 Veja também
 
 Comente essa história