Pedalada vai marcar Dia Internacional da Doença de Parkinson em Florianópolis Guto Kuerten/Agencia RBS

A proposta é estimular o portador da doença de Parkinson a sair na rua e continuar inserido na sociedade

Foto: Guto Kuerten / Agencia RBS

Com o objetivo de congregar portadores da doença, familiares, cuidadores, profissionais da saúde e amantes do ciclismo, será realizado na próxima quarta-feira, 11 de abril, o Segundo Pedala Parkinson. A atividade que marca o Dia Internacional da Doença de Parkinson sairá da frente da Reitoria da UFSC às 15h, com concentração a partir das 14h30min.

De acordo com os organizadores, o evento contará com bicicletas especiais para pessoas com maior dificuldade. Da UFSC os participantes seguirão até o início da Avenida Beira-Mar Norte e o Koxixos, retornando ao ponto de partida, em um trajeto de aproximadamente 10 quilômetros.  

— A proposta é estimular o portador da doença de Parkinson a sair na rua e perceber que ele pode continuar inserido na sociedade — explica a professora do Departamento de Enfermagem da UFSC Ângela Maria Alvarez, líder do Grupo de Estudos sobre Cuidado de Saúde de Pessoas Idosas.

O Segundo Pedala Parkinson foi organizado pela Associação Parkinson Santa Catarina, em parceria com a UFSC e Prefeitura de Florianópolis, entre outras entidades. O mal de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central em que ocorre perda de um neurotransmissor chamado dopamina. A falta de dopamina resulta em uma série de sintomas motores, como tremor, rigidez muscular e lentidão de movimentos.

Para mais informações, o telefone da Associação Parkinson Santa Catarina - APASC é (48) 3721-6651 e (48) 3721-9445.

DIÁRIO CATARINENSE
 Veja também
 
 Comente essa história