Localizada acima da Serra Dona Francisca, São Bento do Sul comemora 142 anos Paulo Henrique Jurgensen/Arquivo pessoal

Cidade comemora 142 anos nesta quarta-feira

Foto: Paulo Henrique Jurgensen / Arquivo pessoal

O historiador e morador Wilson de Oliveira Neto de São Bento do Sul não tem dúvidas sobre o que a cidade tem melhor. Na Rua Felipe Schmidt, 197, as manhãs de sábado têm um sabor diferente com as trouxinhas de massa folhada de maçã servidas na Padaria Fendrich. Essa é principal dica de Oliveira para quem visitar a cidade que completa 142 anos nesta quinta-feira.

Ação da prefeitura de São Bento repercute nas redes sociais
Conheça Mafra que completou 98 anos em setembro

— É a melhor massa folhada que eu já comi. Com certeza uma das coisas mais gostosas da cidade é comer essa massa folhada em um sábado frio e seco com céu azul e acompanhada de um café. Faz valer a pena o dia — conta Oliveira.

Viaje e conheça Santa Catarina com o Viver SC

Padaria Fendrich completará 70 anos em fevereiro de 2016 e foi fundada pelo pai de Leomar Fendrich, que nasceu na mesma casa nove meses depois da padaria ser fundada. Tanto tempo próximos que a vida se confunde com a própria história da padaria. Mas a fórmula da massa folhada de maçã, servida toda sexta-feira no fim da tarde e sábado pela manhã ao valor médio de R$ 5, é não ter segredo algum.

— A padaria e eu somos como irmãos, nasci aqui e crescemos juntos. Mas essa massa folhada de maçã é uma coisa de família feita com o estilo alemão. É muito simples — conta Fendrich que lembra que a padaria também é famosa pelo bolo de fubá.

As tradições familiares e o ar de interior é uma das qualidades que São Bento do Sul preservou e que cativaram o professor Oliveira. Ele se mudou em definitivo para a cidade em 2009.

— Agora enquanto falo contigo, meu filho brinca na rua em frente de casa. É uma cidade que transmite muita tranquilidade e propicia uma relação próxima entre as pessoas — avalia Oliveira.

Desenvolvimento a partir da estrada da Serra Dona Francisca

No dia 23 de setembro de 1873, foi feita a distribuição dos lotes da então recém criada Colônia Agrícola de São Bento, onde imigrantes alemães e austríacos iniciaram o cultivo de grãos e povoaram a região mais alta da Serra da Dona Francisca. Com a conclusão da estrada da Serra de Dona Francisca no início do século 20, a cidade acelerou o desenvolvimento econômico. Primeiro a cultura de erva-mate, depois o extrativismo de madeira que levou a criação de indústrias moveleiros na cidade.

— Hoje a população é bastante diversificada, mas o patrimônio cultural e histórico da cidade remete ao passado colonial — valoriza Oliveira.

O professor destaca a continuidade de clubes centenários como a Sociedade Literária São Bento de 15 de outubro de 1881, a Sociedade de Atiradores 23 de setembro, fundada em 4 de agosto de 1895 e a tradicional Banda Tremil, de 1913.

— A banda é tão importante que a história da cidade está ligada aos eventos em que ela participou. O grupo tem uma inspiração alemã e boêmia, mas que está em sintonia com as músicas contemporâneas e toca de tudo, até Raul Seixas — explica o professor que destaca o dia que a banda tocou para celebrar o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945.

 DC Recomenda
 
 Comente essa história