Inundações e deslizamentos em escolas que receberiam o Enem 2015 neste fim de semana levaram o Ministério da Educação (MEC) a adiar a prova para todos os candidatos de duas cidades de Santa Catarina: Taió e Rio do Sul, ambas no Alto Vale do Itajaí. O anúncio foi feito às 15h30min desta sexta-feira, faltando menos de 24 horas para o início do maior exame do país.

Chuva afeta 22 mil pessoas em Santa Catarina
Presidente Dilma Rousseff virá ao Estado no sábado

Ao todo, são dois locais de prova em Rio do Sul e três em Taió. De acordo com a pasta, todos os 4.542 candidatos destes municípios serão afetados pela modificação. A nova data deve ser anunciada até a próxima semana.

ministro Aloizio Mercadante afirma que todos os candidatos que tiveram alterações nos seus locais de prova estão sendo avisados por e-mail, mensagem de celular ou telefone. Ele explicou que "não há condições" para os candidatos destas duas cidades – além das escolas alagadas, há risco para quem tenta se mover dentro da cidade.

— Seria injusto expor os estudantes a essas circunstâncias. Não há nenhuma garantia que o rio voltará ao normal a tempo nestes dois municípios — explicou Mercadante.

Ele também garantiu que nenhum estudante será prejudicado com o Sisu ou qualquer outro programa que utilize a nota do Enem, como o Ciências Sem Fronteiras, o ProUni ou o Fies.

— Todos os candidatos de Taió e Rio do Sul poderão fazer as provas nas mesmas condições que os demais. O cartão de segurança deles continua valendo, e daremos toda o apoio que eles precisarem — afirmou o ministro.

Em SC, 162 mil pessoas estão inscritas para o Enem

As provas do Enem 2015 começam às 13h deste sábado (horário de Brasília), mas desde o começo da semana, o ministério monitora a situação em SC para evitar problemas na aplicação do Enem. No domingo, candidatos fazem a segunda parte do teste, a partir do mesmo horário.

Neste ano, o Enem será feito por 7,7 milhões de pessoas em todo o país. Em SC, são cerca de 162 mil candidatos inscritos.

Na quinta-feira, o ministério já havia divulgado a alteração de quatro locais de prova no Rio Grande do Sul, Pará, Amapá e Bahia. No dia anterior, o MEC também alterou a aplicação do exame de cerca de 2,5 mil candidatos em Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Sul e Amapá. Apenas a mudança de local nas três escolas gaúchas tem relação com a chuva, e nenhuma delas teve a data alterada – apenas mudança de local.

Mercadante ressaltou que, até o momento, não há nada que indique a necessidade de mais mudanças, inclusive nas cidades atingidas pela chuva em SC.

DIÁRIO CATARINENSE
 DC Recomenda
 
 Comente essa história