Única prova do Enem em que se pode almejar os mil pontos, a redação é uma das partes mais importantes do exame: zerá-la ou gabaritá-la pode definir as chances de o candidato ingressar no Ensino Superior. Para atingir a nota máxima ou evitar a perda de pontos preciosos, é preciso conhecer cada uma das cinco competências exigidas.

No Enem, não basta apenas demonstrar capacidade de desenvolver um bom texto. É preciso também utilizar argumentação lógica, seguir o tema proposto e apresentar uma solução para os problemas abordados. Em 2014, apenas 250 alunos dos cerca dos 6,2 milhões de participantes fizeram isso com precisão e atingiram a pontuação máxima no Enem. Na mesma edição, 529.374 inscritos tiraram zero.

Vídeo: Minuto Enem traz dicas sobre os conteúdos exigidos no exame
Videográficos apresentam o que pode cair nas provas

Se uma boa nota é fundamental para garantir o sucesso no exame, um zero praticamente elimina as chances do candidato conquistar vaga nas universidades que usam o resultado no Enem como processo seletivo. Também impossibilita a participação em programas do governo como o Ciência sem Fronteiras e, a partir das regras adotadas neste ano, no Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), entre outros.

Para quem já dedicou algumas páginas, durante o ano, a apresentar sua opinião sobre um tema e justificá-la – seguindo a premissa de um texto dissertativo-argumentativo –, mas ainda tem dúvidas sobre o que exatamente a prova exige, separamos 15 dicas sobre as competências da redação. Vale lembrar que, na correção de seu texto, cada uma das cinco habilidades corresponde a 200 pontos. Ou seja: não apresentar qualquer uma das competências significa sair em desvantagem.

No dia da prova

– Reserve ao menos uma hora para a redação (para ficar por dentro do tema, fazer rascunho e passar a limpo).

– A redação não precisa ser de 30 linhas para ficar boa. O que importa é o conteúdo: um texto de 20 a 22 linhas pode sim tirar nota mil.

– O título é um elemento opcional e vale como linha escrita.

– A introdução precisa apresentar tema, tese e encaminhamento de solução. Desenvolver esses itens fica para os parágrafos seguintes.

– Trechos copiados de textos motivadores ou de questões do exame serão desconsiderados na contagem de linhas da redação.

O texto em detalhes

INTRODUÇÃO

É onde o autor contextualiza seu texto, explicando por que o assunto é importante.
A exposição pode ter de um a dois parágrafos.

DESENVOLVIMENTO

Aqui devem transparecer a opinião e os argumentos do autor, e seu posicionamento deve ser justificado. De dois a três parágrafos.

CONCLUSÃO

Retomando o que foi abordado, é preciso fechar a discussão. Não deixe de apresentar perspectivas para a solução do problema, geralmente em um parágrafo.

Em meio a isso, é preciso apresentar uma proposta de intervenção viável.

Erros que mais descontam pontos

– Falta de concordância do verbo com o sujeito

– Períodos incompletos, truncados, que comprometem a compreensão

– Graves problemas de pontuação

– Desvios graves de grafia e de acentuação (como iniciar frases e nomes de pessoas com letra minúscula, por exemplo)

– Uso de gírias

O que pode zerar a prova

– Fugir ao tema

– Entregar a folha em branco

– Não obedecer à estrutura dissertativo-argumentativa

– Fazer texto de até sete linhas

– Escrever impropérios, fazer desenhos ou redigir, propositalmente, uma parte desconectada com o tema de forma a caracterizar descompromisso

– Desrespeitar os direitos humanos

Leia mais notícias de educação

 DC Recomenda
 
 Comente essa história