Conheça os benefícios do gengibre Jan Schöne/freeimages

Foto: Jan Schöne / freeimages

Conhecido pelo seu sabor picante, o gengibre é um daqueles alimentos que, em doses certas, traz benefícios para a saúde. É possível preparar esse rizoma (caule subterrâneo da planta), de diversas maneiras para incluí-lo na alimentação, como em chás, batidas e até em conserva. Suas propriedades – funcionais e fitoterápicas – ajudam desde o combate a um resfriado comum até o alívio de inflamações. A nutricionista Paloma Tusset, membro do Conselho Regional de Nutricionistas, explica quais são os benefícios e dá dicas de como incluir o gengibre no seu dia a dia.
 
Saiba como aproveitar os alimentos de forma integral
Como economizar trocando industrializados por alimentos in natura

É anti-inflamatório
Fitoquímicos como gingerol e shogaol, presentes no gengibre, ajudam no processo anti-inflamatório de pessoas com doenças como artrite e artrose, aliviando a dor, o desconforto e o inchaço. Segundo Paloma, os processos inflamatórios e anti-inflamatórios são naturais do nosso corpo, mas pacientes que sofrem com doenças como essas têm uma inflamação mais intensa.

Diminui a glicose
O gengibre diminui a resistência à insulina e auxilia na redução do nível de glicose no sangue.

Regula a imunidade
Colabora para regular o sistema imunológico, deixando o corpo menos suscetível a gripes, a resfriados e a outras doenças autoimunes. As propriedades anti-inflamatórias também contribuem para secar e limpar o muco, diminuindo a proliferação de vírus e bactérias.

Ajuda no gasto de energia
Por ser um alimento termogênico, ele contribui para o aumento da temperatura corporal e acelera o metabolismo, auxiliando o gasto energético.

Dose diária
Paloma recomenda o consumo de até dois centímetros de gengibre por dia e faz um alerta sobre a ingestão de cápsulas: elas precisam ser prescritas por profissionais especializados e não devem ser compradas sem indicação.


Gengibre é recomendado para tratar enjoos da gravidez
Alimentação saudável pode evitar a depressão, aponta pesquisa

Quando evitar
O gengibre estimula a digestão. Portanto, quem sofre de qualquer sensibilidade digestiva ou sensação de gastrite deve consumi-lo com cautela.

Aprenda a fazer chá e conserva de gengibre
A casca da raiz não é nenhuma vilã, porém, é indicado retirá-la para evitar que alguma sujeira permaneça no alimento. Veja duas formas de inserir o gengibre no seu dia a dia.

Chá
Ferva 500ml de água com uma lasca de dois centímetros do rizoma de gengibre por 10 minutos. Você pode tomar o chá quente  ou gelado, mas é importante não reaquecê-lo.

Lasquinhas em conserva
Coloque meio copo de água e meio copo de vinagre branco em uma panela para ferver. Quando estiver fervendo, adicione uma colher de sopa de açúcar de coco ou mel. Pegue lascas de gengibre e coloque-as dentro de um pote de vidro. Deixe ferver o líquido por mais alguns segundos e logo depois despeje dentro do recipiente com as lascas. Guarde na geladeira por até dois meses. Desse modo, o gengibre pode ser consumido à la restaurante japonês.

Experimente uma sopa de maçã com abóbora e gengibre
Leia mais notícias sobre saúde e alimentação

 DC Recomenda
 
 Comente essa história