Moradores de Blumenau aproveitam a Oktoberfest para garantir renda extra com aluguel de quartos Rafaela Martins/Agencia RBS

Na Casa Amarela, pallets com colchões colocados por Felipe (E), o proprietário, servem de cama para visitantes como Vinícius (D)

Foto: Rafaela Martins / Agencia RBS

Quem planeja uma viagem sempre leva em conta a qualidade e o conforto das acomodações no destino final. Mas que tal trocar o padrão dos hotéis por uma experiência diferente? Com leitos praticamente lotados em época de Oktoberfest, surgem em Blumenau outras opções de estadia, como hostels abertos somente no mês de outubro, e até mesmo quartos em casas de família que podem ser alugados a cada fim de semana.

::: Confira outras informações sobre a Oktoberfest
::: Acesse aqui o guia oficial da festa

A decoração nas cores da bandeira da Alemanha e uma simpática placa em frente à residência no bairro Jardim Blumenau indicam o local de parada de dezenas de oktoberfesteiros. Nada de quartos espaçosos, cômodos amplos e café da manhã. Na Casa Amarela Hostel, pallets acomodam os colchões em quase todos os cômodos do primeiro andar do imóvel e o visitante é recebido com uma cerveja artesanal.

Cerca de 30 pessoas passam por lá a cada edição da festa, conta o proprietário Felipe Colvara Teixeira, 35 anos. A ideia de abrir as portas para visitantes nasceu há dez anos.

— Tento agradar da maneira que gostaria de ser agradado.

O professor de Matemática Vinícius Osti, 26 anos, aproveitou uma folga para visitar Blumenau. Natural de Minas Gerais, ele costuma viajar sozinho e, dessa maneira, já conheceu São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro e Espírito Santo. De acordo com Osti, a economia – as diárias custam de R$ 50 a R$ 70 – e o clima familiar pesaram na escolha pelo hostel.

— Meu primeiro critério foi o fator financeiro. Tenho restrições orçamentárias, por isso procuro locais mais em conta. A espontaneidade com que sou tratado é o segundo ponto — conta o mineiro.

Por ser uma atividade informal, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Blumenau não tem um número de quantos empreendimentos dessa natureza surgem durante a realização da Oktoberfest.

Casa cheia aos fins  de semana

O aluguel de um quarto na casa de Márcio Roberto Nardi nos fins de semana de Oktoberfest rende ao auditor de qualidade uma renda extra que serve para engordar as economias, fazer reparos no imóvel localizado no bairro Fortaleza e até mesmo viajar. A ideia de locar apenas alguns cômodos — Nardi não desocupa a casa — surgiu há dez anos, junto com a mãe, que mora em uma casa maior e também abre as portas aos visitantes.

Apesar de algumas camas quebradas, Nardi garante que nunca teve problemas maiores com os hóspedes. No último fim de semana, ele, que cobra R$ 120 pela diária, recebeu três turistas baianos. No pacote está incluso, além de quartos, o uso de alguns cômodos da casa, como cozinha e sala de estar.

— Procuramos pacotes, mas estavam todos esgotados. Partimos para o plano B, alugamos os quartos e viemos — diz o policial militar Gilson Edileno, 36 anos.

Regras da boa convivência

Para os hóspedes

- Antes de fechar o negócio, certifique-se de que o local e o proprietário existem. Uma dica é a utilização do site www.airbnb.com.br, que aluga acomodações de anfitriões em mais de 190 países. Ao chegar no local, respeite os limites de horários e a rotina da família.

Para os anfitriões

- Ofereça um local limpo e organizado e esteja aberto às necessidades do turista. Tenha em mente que está hospedando pessoas para uma festa, portanto fique aberto à diferença de horários e rotina durante o período.


Acompanhe a Oktoberfest pelo Instagram do Santa e participe da cobertura usando a hashtag #oktoberblumenau.

JORNAL DE SANTA CATARINA
 DC Recomenda
 
 Comente essa história